Maior frigorífico da América Latina é construído no Paraná
Divulgação

Assis Chateaubriand, no Oeste do Paraná, será sede do maior frigorífico de suínos da América Latina.

A cidade foi escolhida pela central de cooperativas Frimesa para receber o investimento de cerca de R$ 2,7 bilhões e a obra já venceu a primeira etapa. A instalação da indústria tem apoio do Governo do Estado.

“A instalação dessa nova unidade da Frimesa é resultado do bom ambiente para negócios no Paraná, baseado em um programa de incentivos moderno e num governo eficiente que caminha junto com o setor produtivo”, disse a governadora e candidata à reeleição Cida Borghetti (PP).

Segundo ela a estabilidade econômica e fiscal do Estado são características que diferenciam o Paraná e facilitam a consolidação de novos investimentos. “Além disso, este projeto da Frimesa contou com o apoio e o trabalho da Agência Paraná Desenvolvimento que apresentou as potencialidades e perspectivas de crescimento”, ressaltou a governadora e candidata à reeleição Cida Borghetti.

BRDE

Parte do projeto ainda foi financiada pela agência paranaense do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). “O Governo está dando todo o suporte necessário para que a nova unidade da cooperativa possa iniciar as atividades. O projeto é essencial para o desenvolvimento da região”, afirmou Cida.

A previsão é que sejam gerados 8,5 mil empregos quando a unidade atingir a capacidade máxima. Destes, 5,5 mil serão empregos diretos. Após a conclusão de todas as etapas produtivas, a capacidade de abate da nova unidade será de 15 mil animais por dia.

“Apoiamos todas as iniciativas que tragam mais oportunidades aos paranaenses”, disse Cida.

A indústria deverá ser incluída no programa Paraná Competitivo, que concede incentivos fiscais e outros benefícios para novos investimentos no Paraná. “O projeto está em análise pelos técnicos da secretaria da fazenda”, contou a governadora.

Ela destacou ainda que o Governo do Estado investe também na infraestrutura de Assis Chateaubriand. Somente este ano foram autorizados convênios que somam quase R$ 7 milhões para pavimentação de ruas.

Ler 696 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top