Dicas fáceis para aumentar a fertilidade
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 80 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de infertilidade, entendida como a incapacidade de um casal para conseguir conceber ou fazer com que a gravidez chegue ao final depois de um ano ou mais de relações sexuais regulares e sem proteção.
A elevação da idade das mulheres que querem ficar grávidas, o estresse, a contaminação ambiental e o consumo de substâncias tóxicas são algumas das causas do aumento da infertilidade, que afeta física e psicologicamente aqueles que sofrem dela. Os casais que desejam conceber costumam receber, de bem-intencionados amigos ou familiares, uma lista interminável de conselhos sobre técnicas "especiais" para melhorar a fertilidade. Mas, muitas vezes, estes conselhos não têm uma base científica. Embora nenhuma técnica possa garantir um impacto positivo, algumas mudanças no estilo de vida, fáceis de serem aplicadas, podem ajudar, segundo os especialistas da Serono, grupo que orienta os casais que suspeitam que podem ter problemas de infertilidade e ajuda aqueles que já estão em tratamento. Confira as dicas dos especialistas da Serono para aumentar a fertilidade: • Tome seu tempo para se sincronizar. Há uma maior chance de engravidar pouco antes ou depois da etapa da ovulação do ciclo menstrual. Se você quer determinar esses dias, pode fazer um simples cálculo. Se seu ciclo dura 28 dias - a média feminina - e seu primeiro dia de menstruação foi em 28 de dezembro de 2004, sua provável data de ovulação é 11 de janeiro de 2005. Se o seu ciclo menstrual é de mais de 35 dias, menos de 21 dias ou irregular, você deve consultar seu médico. • Coma melhor para poder engravidar. Cerca de 12% dos casos de infertilidade são resultado de mulheres que pesam muito ou pouco. Coma mais frutas frescas e hortaliças, que lhe darão, com menos calorias, os nutrientes que seu corpo necessita para engravidar. Elimine o álcool, que pode ter efeitos nocivos à concepção e ao feto. Os transtornos da alimentação, como anorexia, bulimia ou ingestão compulsiva podem prejudicar as probabilidades. As dietas muito rígidas ou excessivamente restritivas podem ser nocivas à fertilidade. • Inspire fundo e relaxa. O relaxamento é importante para sua saúde e poderia ajudá-la a conceber. Algumas mulheres afirmam que só ficaram grávidas quando aprenderam a relaxar. Embora não haja evidências sólidas de que o relaxamento leve à gravidez, aprender a relaxar lhe servirá para diminuir o estresse e a ansiedade. Para começar, você pode praticar atividades que ajudam a relaxar como ioga, o tai chi ou meditação. Tente fazer um relaxamento muscular progressivo: contraia progressivamente um músculo e depois o relaxe, começando pelos dedos dos pés e subindo, ou pela cabeça e descendo. Além disso, há técnicas específicas de relaxamento, como exercícios respiratórios. • Melhore sua aptidão física. Há indícios de que o exercício moderado pode ajudar a engravidar, já que ajuda a reduzir a gordura corporal, que mantém uma clara conexão com os hormônios e a fertilidade. Cerca de 30% do estrogênio vem das células adiposas; logo, se há pouca gordura ou em excesso, pode-se alterar o equilíbrio hormonal, diminuindo as probabilidades de concepção. O exercício moderado e regular pode queimar o excesso de gordura, reforçando sua fertilidade, sua saúde cardíaca e seus níveis de energia. Se você não faz exercício regularmente, comece gradualmente para tentar fazer com que a atividade física torne-se parte de sua rotina diária. Depois, poderá adotar uma rotina de exercício regular. Trinta minutos ao dia, 4 ou 5 dias por semana, pode fazer uma diferença em seus níveis de gordura. Cuidado com os excessos, o exercício excessivamente vigoroso também pode afetar sua fertilidade. Os exercícios de baixo impacto são ideais, como caminhada. • As melhores posições sexuais. Para ficar grávida, os espermatozóides devem ser depositados o mais próximo possível do colo uterino da mulher. Há certas posições sexuais que podem ajudar. Os especialistas recomendam evitar sexo em posições contrárias à gravidade, já que diminui a probabilidade de os espermatozóides cheguarem ao colo do útero. Evite fazer sexo sentada, de pé ou por cima do homem. Uma posição ideal é a do homem por cima da mulher, porque ela permite que a penetração seja mais profunda. Outro modo de aumentar a exposição do colo aos espermatozóides, é manter relações deitados, um ao lado do outro. Há estudos que sugerem que o orgasmo feminino é importante, porque as contrações que o acompanham podem ajudar a levar os espermatozóides para mais perto do colo.
Ler 933 vezes
Entre para postar comentários
Top