O homem fábula

Em tempos de eleição, fala-se muito mais em corrupção do que no evento máximo da democracia brasileira. É fato que o povo tem feito das palavras corrupção e eleição sinônimos, contudo, a grande maioria mal sabe o significado de ambas; mal sabe que existe uma parcela significativa de políticos que realmente preocupam-se com o bem de suas comunidades e, pelo o que me parece, não conhecem o poder de seus votos. Não me cabe falar sobre um assunto no qual sou leigo, mas, acho que posso arriscar umas duas ou três linhas na filosofia da corrupção.

Não se sabe ao certo de quando data o primeiro ato corruptível da história.  O termo corrupção advém da palavra latina “corruptio”, cujo conceito aproximado é relativo às ideias de degradação ou decomposição. Na Grécia Antiga, o filósofo Aristóteles já analisava minuciosamente os elementos precípuos da corrupção, de modo a conceder-lhes feições mais teóricas e especulativas. Foi o mestre de Aristóteles quem registrou a primeira tentativa de corromper alguém: Beiravam os anos 400 a.C, o cenário era uma prisão. O condenado, ninguém mais, ninguém menos, do que Sócrates: O primeiro grande filósofo, divisor de águas nessa ciência. Ele foi condenado a tomar Cicuta, uma espécie de veneno, por ter falado ao povo as verdades sobre Atenas. Sócrates ameaçava a aristocracia Ateniense. Porém, o prisioneiro possuía vários discípulos que sabiam de sua condenação injusta. Esses foram até a prisão e subornaram o guarda, corrompendo-o. Para a surpresa deles, Sócrates recusou-se a fugir. Extremamente ético, se ele fugisse iria contra tudo o que acreditava e pregava.

A corrupção adota várias faces. O dicionário Aulete trás os seguintes significados para corrupção: 1-Ação ou resultado de corromper-se; 2-Adulteração das características originais de algo; 3-Degeneração moral. Esse mal que assim como estampa as capas de revistas, se encontra no ínfimo porão das nossas lembranças, não tem cara, tão menos cor. Ele está nas filas de bancos furadas por mesquinhos que usam gestantes ou idosos para pagar seus boletos empresariais, nos benefícios concedidos por aquele amigo que tem contato com aquele senhor que fornece brindes daquilo para você, está na falsa realidade repleta de promessas que se cria para convencer alguém que “o barato vai ser louco” e, apresenta-se muito, na desmotivação do próximo, começando sempre com “Ah! Você não vai conseguir isso!”. Corromper nem sempre é algo político, contudo, sempre é um ato sujo, digno de pena e desdém, afinal, o que é pior: Comprar o guarda de trânsito para que ele não lhe aplique aquela multinha ou roubar o sonho de uma criança? Ambos os criminosos influenciaram diretamente a essência dos seres em questão.

Assim como vários outros problemas, a corrupção pode ser combatida com educação; educação ética. Estudos afirmam que o caráter dos indivíduos nada mais é do que um “mix” da interação de seu DNA com o meio em que está inserido. Não há como contestar os genes isolados que condicionam as características éticas do ser humano, contudo, podemos, no mínimo, fazer a parte “educacional-solidária”, mostrando os dois lados da moeda aos nossos semelhantes, tentando explicar que não se pode refutar seus princípios. Não é necessário explicar as crianças quando surgiu a corrupção, nem aos adultos seu real significado, ambos sabem bem isso; os pequenos quando lhe ofereceram um doce para trocar pelo relógio caro do papai que estava em suas mãos, e os adultos quando viram Collor levar a poupança da classe média. A política está para a corrupção assim como a Lua está para a Terra: Vemos sempre o mesmo lado e, mesmo assim, insistimos às vezes em dizer: “Ah! A Lua nunca esteve tão linda/gélida/corrompida.”. O homem nasce corrupto. O homem não precisa viver na corrupção.  

Ps: Mil perdões por não ter escrito na semana passada. A prova de anatomia II tomou uma bela semana e meia de estudos.

Alencar Junior Proença, 18 Anos,
Acadêmico do 2º Período de Medicina.  
Twitter: @AlencarJrP

Ler 3509 vezes Última modificação em Sexta, 31 Agosto 2012 14:36
Entre para postar comentários
Top