Pouco a comemorar no Ano Internacional da Água
Foto: Divulgação

Fonte: Carta Capital

 

De acordo com Reinaldo Canto, que escreve para a Carta Capital, falar sobre a importância da água chega a ser redundante.

Mas, mesmo sendo vital para a nossa sobrevivência, o fato é que a água sofre com o desprezo e os maus-tratos generalizados, tanto de governos, empresas e populações.

 

Canto costuma dizer em sala de aula e palestras que o petróleo é visto como mais importante que a água, pois rende royalties e é reverenciado como riqueza, enquanto a água é usada de modo vergonhoso, até mesmo para varrer calçadas, lavar carros, além de outros incontáveis absurdos.

 

“Longe de mim falar mal do petróleo! Ele foi e é responsável por importantes avanços e grandes progressos da humanidade. Mas faça um simples exercício: se o petróleo simplesmente desaparecesse de uma hora para outra, o que aconteceria? No mínimo um grande caos e a quebra de economias pelo mundo afora, entre outras terríveis consequências. Agora, pense o mesmo para a água. Qual o resultado? Somente a extinção da vida no planeta. Aí pergunto novamente: o que é mais importante, a água ou o petróleo?”

Reinaldo Canto

 

Prejuízo em números 

Pesquisa divulgada recentemente pelo Instituto Trata Brasil constatou que as empresas responsáveis pelo tratamento de água no Brasil perdem em média 35,7% ou cerca de 10 bilhões de reais de faturamento causados por vazamentos, ligações clandestinas e problemas de medição, entre seus principais fatores. Os problemas de vazamento decorrem da idade avançada e falta de manutenção de boa parte das instalações e encanamentos existentes. 

 

A título de comparação, no Japão, o desperdício das empresas de tratamento de água não passa de 3%.

 

Segundo os pesquisadores, o dinheiro que deixa de entrar no caixa das empresas poderia ser utilizado para obras de infraestrutura, mas escorre junto com a preciosa água, pelos buracos da ineficiência. O desperdício acaba por se tornar o maior entrave para a ampliação do saneamento básico no Brasil. 

 

Pouco a comemorar, mas muito por fazer

 

Em 22/03 foi comemorado o Dia Mundial da Água. Mas em 2013 as Nações Unidas foram além e proclamaram o Ano Internacional da Cooperação da Água, visando chamar a atenção de todos para a importância de se fazer o manejo sustentável dos recursos hídricos.

 

Reinaldo Canto sugere que, da próxima vez que cada um de nós olharmos para esse líquido tão familiar ao nosso corpo, reflita sobre seus hábitos, a maneira como interage e utiliza esse insumo poderoso e vital. E sentencia: “Tenho certeza que a partir dessa reflexão estará sendo construída uma nova relação de amor feliz e sustentável”.

 

Ler 909 vezes
Entre para postar comentários
Top