Terça, 09 Abril 2013 14:46

Raio-x

Escrito por

 

Curitiba/Brasília – Desde ontem, estamos acompanhando o presidente da Adjori/PR, Nilton Pabis e o presidente da Adjori-Brasil e SC, Miguel Gobbi

em viagem a Curitiba e Brasília onde manteremos várias audiências, entre elas, com a Secretaria de Comunicação da Presidência da República, com a ministra Chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, com o Secretário de Estado de Representação do Paraná, em Brasília, Amauri Escudero Martins, com o presidente da Alep, Valdir Rossoni, com o Secretário de Comunicação do Estado do Paraná, Marcelo Catani e com as equipes de mídia e marketing das instituições: Banco do Brasil, Caixa econômica Federal, Petrobrás, BRDE, visitas a gabinetes de deputados e senadores no Congresso Nacional e na ALEP. Também manterei audiência orientativa com um ex-procurador geral do Estado. Na pauta, ações-crimes contra gestores públicos.

 

Estrada do Colono – A população das regiões Oeste e Sudoeste está entusiasmada com a possibilidade da reabertura da Estrada do Colono pelo Parque Nacional do Iguaçu. Um projeto passou pela Câmara dos Deputados e agora será discutido no Senado Federal que transforma a estrada em Estrada-Parque, um projeto inusitado no Brasil, mas que é visto com bons olhos pelos ambientalistas. Os lindeiros do parque e que moram próximo da Estrada, principalmente Capanema, Serranópolis do Iguaçu e Medianeira, veem na possibilidade de reabertura, uma injeção de ânimo no desenvolvimento econômico, social e turístico da região.

 

Usina do Baixo Iguaçu – Outro projeto que anima a população da região é a construção da Usina Hidrelétrica de Capanema, no Rio Iguaçu, entre os municípios de Capanema e Capitão Leônidas Marques. O projeto prevê pequena inundação de terras e será a última usina no rio Iguaçu. Além do desenvolvimento econômico de momento, na construção da obra, os municípios atingidos: Capanema, Planalto, Capitão Leônidas Marques e Realeza, terão os royalties e a possibilidade de ampliar os horizontes turísticos do lago.

 

Crise da Diplomata – Se por um lado, a Usina e a Estrada trazem novo alento de desenvolvimento, por outro lado, Capanema e região sofrem com a crise que atingiu os produtores de frango da região. Isso fez com que a Diplomata passasse por dificuldades e agora, assumida pela Averama, um Frigorífico de Umuarama, começa-se o trabalho de retomada das atividades. Para isso, foi diminuído o quadro de funcionários, o número de propriedades atendidas para a integração. Os planos são de que em breve, o quadro de produção frigorífica voltem a normalidade.

 

Suspensão de recursos – O Ministério da Saúde suspendeu a transferência de recursos para a manutenção de equipes dos Programas Saúde da Família, Saúde Bucal e de Agentes Comunitários da Saúde, em 539 municípios, segundo lista publicada dia 05 de abril. Na relação destes municípios, do sudoeste, estão Realeza e Francisco Beltrão. Em fevereiro, o Ministério da Saúde tinha suspenso o repasse para 469 municípios, nestes, o sudoeste tem os municípios de Coronel Domingos Soares, Dois Vizinhos, Flor da Serra do Sul e Francisco Beltrão. A falta de médicos é o principal problema enfrentado pelos municípios brasileiros. Sem médico, as equipes dos programas de Saúde da Família (PSF), não podem funcionar. Assim, são descredenciados, agentes comunitários de saúde, enfermeiras e auxiliares de enfermagem. Mesmo com o curso de Medicina na região, o sudoeste ainda vai enfrentar muitos problemas para ter um corpo médico qualificado e em condições de atender a região. Outro setor que sofre com isso, é o SAMU, que está convocando mais médicos para formar as equipes.

 

Reforma política – O Brasil pode ter esta semana um projeto alternativo de reforma política apresentado por um dos responsáveis pela Lei do Ficha Limpa, o juiz eleitoral Marlon Reis. O foco será a alteração do sistema eleitoral e a criação de um sistema de financiamento público de campanha.  Outros três projetos de lei devem ser apresentados na Câmara federal. Por falta de projetos é que não surgirá a reforma Política. Basta saber, quem será atendido.

 

Impunidade – O Ministério Público exagera em algumas coisas. Às vezes, ultrapassa os limites do cumprimento de obrigações por não estabelecer as condições necessárias para o seu cumprimento. Mas no geral, o MP é uma das poucas instituições que pode enfrentar o crime elitizado, principalmente, contra o Patrimônio Público defendendo a república e o Estado Democrático de Direito. O povo brasileiro tem uma preocupação. É que uma Comissão Especial da Câmara dos deputados aprovou em 2012 uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de número 37, onde apenas as polícias passam a ter poder de investigação de crimes. O Ministério Público, os Tribunais de Contas, Receitas Federal e Estadual e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras, perderiam esta função. Quem pagará o pato é o povo brasileiro. A porteira fica aberta. Aliás, derrubam até a cerca.

 

Impunidade 1 – Aqui na região, se o MP perder força, será um festão. Já com o MP fiscalizando, as coisas estão beirando o caos, imagina só, sem a investigação do MP. Tem muito político torcendo por isso. Aliás, nunca é tarde lembrar que um dos setores responsáveis pela fiscalização já praticamente se esvaziou. Os vereadores, eleitos para fiscalizar, passam a atuar como “prefeitinhos” e “padrinhos” de nomeações, deixando de exercer o seu papel principal. Outros, confundem perseguição com fiscalização. Utilizam pendengas individuais para justificar suas ações.

 

Irregulares no Fundeb – Municípios do sudoeste que estão irregulares no cadastro do sistema CACS-Fundeb. Ao todo, no Brasil, segundo a Confederação Nacional dos Municípios, são mais de três mil municípios irregulares; Bom Jesus do Sul, Dois Vizinhos, Flor da Serra do Sul, Itapejara D’Oeste, Mangueirinha e Salgado Filho, são os municípios da região.

 

Ler 766 vezes
Mais nesta categoria: « Raio-x Raio-x »
Entre para postar comentários
Top