Beltrão adere a programa nacional para pessoas  com deficiência
A coordenadora geral de promoção dos diretos da pessoa com Deficiência, Solange Ferreira, assina o termo de adesão, observada pelo prefeito Cantelmo Neto, Felix Padilha (Associação dos Deficientes Físicos e Visuais), Ana Lucia Manfrói (Secretaria de Assistência Social) e Roseli Tonello (Conselho Estadual de Assistência Social). Assessoria

Fonte: Assessoria

 

Francisco Beltrão foi um dos poucos municípios do Sudoeste a aderir ao programa Viver Sem Limite, do governo federal, que visa promover os direitos das pessoas com deficiência.

Com a presença da coordenadora geral do setor no Brasil, Solange Ferreira, o termo de adesão foi assinado na manhã de 25/11/13 pelo prefeito Antonio Cantelmo Neto, em cerimônia na sede da Amsop. 

“É quase que uma obrigação nossa aderir a este programa, que tem interface com mais de dez ministérios e que oportunizará um tratamento mais qualitativo e maior acesso das pessoas com algum tipo de deficiência em suas demandas”, afirmou Cantlemo Neto durante o encontro. A secretária de Assistência Social, Ana Lucia Manfrói, também prestigiou o evento, representando as secretarias de municípios que também aderiram ao programa. 

Instituído em 2011, o Viver Sem Limite é um programa da Secretaria de Direitos Humanos que, através da articulação com vários ministérios, atua em quatro eixos: Acesso à Educação, Inclusão Social, Atenção à Saúde e Acessibilidade. O programa prevê investimentos de R$ 7,6 bilhões até 2014 em projetos que vão desde a adequação do transporte e espaços públicos até a melhoria do atendimento especializado em diversas áreas. 

Em Francisco Beltrão, a secretária Ana Lucia Manfrói já adiantou que uma das ideias é contemplar os deficientes físicos com moradias populares através de projetos já elaborados na área. 

A coordenadora geral de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Solange Ferreira, diz que o programa, apesar de ser nacional, contempla as demandas que estão ligadas às particularidades dos municípios. “São os próprios municípios que devem entender onde estão as demandas e apresentar os projetos para superá-las”, disse Solange. Além de Beltrão, outros sete municípios da região formalizaram adesão ao Viver Sem Limite.

Ler 1327 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top