Primeira habilitação terá mudanças em 2009
A partir do dia 1º de janeiro de 2009, entra em vigor a resolução 285 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) que prevê mudanças na obtenção da primeira habilitação.
O objetivo é fazer com que haja uma diminuição nos acidentes de trânsito envolvendo veículos automotores e motociclistas, e ainda proporcionar melhor capacitação aos condutores.
A resolução 285 frisa diretamente a carga horária das aulas práticas e teóricas. Entre as inovações pode-se destacar as aulas práticas de motocicletas que terão que acontecer em vias públicas urbanas e rurais.
No curso teórico-técnico de direção defensiva para os motoristas foi acrescentado um tópico que visa orientar os alunos sobre temas como estado físico e mental do condutor, as consequências da ingestão e o consumo de bebida alcoólica e substâncias psicoativas.
O Contran assegura que os alunos matriculados antes do dia 1º de janeiro de 2009 nos cursos regulamentados pela resolução 168/04 continuarão com as condições estabelecidas por essa resolução. Somente os inscritos após esta data, estarão incluídos na nova normativa.
A Assessoria de Imprensa do Detran PR (Departamento de Trânsito do Paraná) informou que com a nova resolução as taxas do Detran continuam as mesmas. A alteração nos valores para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação será feita apenas nos Centros de Formação de Condutores, visto que aumenta a carga horária.
Edim Carlos Pin e Ederson Berté, proprietários do Centro de Formação de Condutores Didauto de Santa Izabel do Oeste aprovam a iniciativa e afirmaram que já estão ocorrendo mudanças na Auto Escola para se adaptar as novas normas. “Estamos adquirindo novos computadores e adaptando as salas para as aulas teóricas. O sistema será todo controlado pelo Detran que terá acesso a todas as informações dos Centros e ainda controle em tempo real via internet”, falaram os empresários.
 Berté afirma que as regras trarão grandes benefícios para as Auto Escolas que trabalham de forma correta. “Para quem trabalha certinho, não tem problema nenhum. Essa fiscalização acabará com as fraudes na confecção das carteiras de motorista em que os alunos ganhavam certificado sem precisar fazer as aulas”, disse o instrutor.
Edim Pin diz que a mudança trará benefícios reais no trânsito. “O intuito maior é preparar melhor os alunos e formar motoristas mais conscientes. Com isso, teremos uma redução de acidentes e vítimas do trânsito”.
Segundo dados do Detran, no primeiro trimestre de 2008 foram 8.300 acidentes com automóveis e 6.186 com motocicletas envolvendo vítimas em todo o Estado.
Ler 610 vezes
Entre para postar comentários
Top