Mais de 65 contratos de habitações rurais são assinados em Ampére

Fonte: Coordenadoria Municipal de Habitação

 

Em 03/01/14 foram assinados 12 contratos de casas novas, mais 16 contratos de reforma e ampliação e 40 contratos de unidades habitacionais novas, assinados junto ao Banco do Brasil, os quais totalizaram 68 unidades em Ampére.

As assinaturas representam um total de mais de R$ 1,7 milhão, os quais serão injetados na economia local, gerando empregos e qualidade de vida.

Esta realidade é motivo de alegria e satisfação para o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ampére, empenhado no objetivo de fazer com que mais agricultores e agricultoras realizem o sonho de construir ou reformar suas moradias.  

De acordo com o coordenador municipal de Habitação, Eduardo Graff Bordignon, há mais de 25 contratos em análise, os quais serão assinados muito em breve. Além destes, 18 serão assinados pelo programa Minha Casa Minha Vida. 

 

Agradecimentos

Bordignon agradeceu ao presidente do sindicato, Gentil Biazin, e a secretária Janisse Graff Reis, que não mediram esforços para que fossem realizadas as assinaturas dos contratos. 

Também recebem os agradecimentos a COOPERHAF, na pessoa do coordenador estadual Elizandro Paulo Krajczyk e a equipe de analistas, assistentes sociais e engenheiros; o gerente da agência do Banco do Brasil, José Carlos Bigú; a administração municipal do prefeito Hélio Alves, do vice Luiz Carlos e Valdecir Luis Nicoletti, do Setor Rodoviário; em especial, cada beneficiário e beneficiária do sindicato, os quais acreditaram na administração. 

 

Ler 919 vezes

Itens relacionados (por marcador)

  • Cohapar abre inscrições em Francisco Beltrão para pessoas idosas

    Serão construídas 40 casas populares no bairro Antônio de Paiva Cantelmo.

  • Prefeituras receberam quase R$ 20 milhões a menos em ICMS no semestre

    Gestores estão cortando despesas para enfrentar momento de crise nas contas públicas.

     

    Da assessoria/Amsop

    Apesar do aumento nos repasses de ICMS às prefeituras da região em junho, o primeiro semestre do ano terminou com queda de R$ 19,6 milhões nas transferências do imposto. Os meses com pior resultado foram abril e maio, quando a redução foi de 33% e 40%, reflexo da redução da atividade econômica em função das medidas de combate ao coronavírus.

     

    Os repasses de ICMS aos 42 municípios do Sudoeste totalizou R$ 261 milhões entre janeiro e junho deste ano, valor menor que os R$ 280 milhões do mesmo período de 2019, segundo levantamento feito pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná). E as transferências do imposto são apenas uma das que as prefeituras recebem do governo do Estado e Federal para custear despesas e realizar investimentos e que também foram afetadas. A arrecadação própria dos municípios (com IPTU, ITBI, ISS...) foi reduzida.

     

    A União está complementando parte do FPM e aprovou o repasse de dois auxílios emergenciais a estados e municípios, mas somente uma parte destes recursos chegou às prefeituras.

     

    Corte de gastos e cumprimento das obrigações

  • Sudoeste do Paraná tem mais de 481 mil eleitores

    A Justiça Eleitoral divulgou dados referentes ao mês de maio de eleitores que já estão aptos a votar nas eleições municipais de 2020.

  • 215 pessoas morreram em decorrência da Covid-19 no Paraná

    Nesta quinta-feira foram divulgados mais dez óbitos, o maior número registrado em um único informe epidemiológico, desde o início da pandemia, há 81 dias. Estado tem 327 novos casos e total é agora de 5.820 diagnósticos.

  • Paraná investe R$ 23,3 milhões em equipamentos para escolas

    As 2,1 mil escolas da rede estadual receberão mais de 550 mil cadeiras, mesas, talheres em inox, pratos, banquetas, armários, mesas-refeitório, refrigeradores, além de climatizadores que estão sendo destinados para unidades de regiões mais quentes do Estado.

Entre para postar comentários
Top