Paraná em Ação

2014 é o ano do Paraná, diz Richa...

 

O governador Beto Richa (PSDB) disse em 09/01 que 2014 será o melhor ano do Paraná em vários campos, do social ao econômico, e por um sem números de investimentos inimagináveis há três anos. “Em 2014, vamos fechar um ciclo importante. Vamos colher o que plantamos com novos empreendimentos e novas obras em todas as regiões, um conjunto de ações que deu ao Paraná o maior e mais virtuoso crescimento entre os estados brasileiros”, adianta.

Dados do PIB, setor agrícola, pecuária, indústria, comércio, emprego, além dos indicadores sociais, mostram a franca recuperação e a confiança de investidores e do setor produtivo.  O Estado, por exemplo, cresceu o dobro da média nacional. Enquanto o PIB do Paraná vai chegar a 4,9% em 2013, o produto interno bruto nacional não deve ultrapassar os 2,3%.

 

PR acima da média...

A produção da indústria paranaense cresceu 12,2% em novembro – no comparativo com o mesmo mês de 2012 – segundo pesquisa divulgada em 10/01 pelo IBGE. A taxa foi a maior do Brasil. No País, a média de crescimento do setor chegou a 0,4%.

Esta é a oitava taxa positiva consecutiva do Paraná neste tipo de comparação e também o quarto crescimento seguido de dois dígitos. Os ramos industriais que apresentaram maior expansão foram de edição, impressão e reprodução de gravações (73,9%); veículos automotores (19,9%); minerais não metálicos (13,5%); refino de petróleo e álcool (13,2%) e gasolina automotiva.

 

Copel reforça rede de transmissão 

A Copel concluiu em janeiro três obras de transmissão de energia que vão aumentar a capacidade de fornecimento de energia nas regiões metropolitanas de Maringá, Londrina e Ponta Grossa. Foram investidos R$ 22,5 milhões na instalação de novos transformadores em subestações destas regiões, grandes polos de consumo no Paraná. “A disponibilidade de energia é um grande diferencial para o Paraná atrair investimentos, especialmente com a instalação de novas indústrias”, destacou o diretor presidente da Copel Geração e Transmissão, Jaime de Oliveira Kuhn. 

As subestações recém ampliadas operam na tensão de 230 mil volts (kV) e receberam transformadores que interligam a rede de transmissão (230 kV) à rede de distribuição de energia (138 kV), disponibilizando mais energia não apenas para os municípios onde estão instaladas, mas também para as regiões de entorno. 

 

Beneficio para 8,5 mil alunos

Mais 14 escolas de oito municípios da região Oeste serão reformadas. Cada uma receberá R$ 150 mil para obras prioritárias, com verba do Programa de Recursos Descentralizados. O investimento do Governo do Estado nas 14 escolas totaliza R$ 1,9 milhão e vai beneficiar mais de 8,5 mil alunos do ensino fundamental, médio e técnico. Em 2013, a Secretaria da Educação liberou R$ 29 milhões em recursos descentralizados para 239 escolas em diferentes regiões do Estado. A expectativa é de que mais 200 escolas sejam beneficiadas em 2014. Pelo Programa de Recursos Descentralizado, a Secretaria da Educação repassa o recurso direto na conta das escolas, que ajudam a fiscalizar a qualidade da obra e o destino do recurso público. “É um processo muito mais transparente e com autonomia para as escolas”, afirma o vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns.

 

Recorde histórico...

Pelo terceiro ano consecutivo, os Portos de Paranaguá e Antonina registram recorde histórico na movimentação de cargas, conforme mostra balanço divulgado nesta segunda-feira (13/01). Foram mais de 46,1 milhões, em 2013 - volume 3,6% maior que o alcançado em 2012, quando foram movimentadas 44,6 milhões toneladas. Em 2011 foram 41 milhões de toneladas.

No ano passado, entre os segmentos, o que se destaca é o de Carga Geral, com mais de nove milhões de toneladas movimentadas – 20% a mais que o movimento de 2012 (7,5 milhões). 

 

Ler 2509 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top