Parem de mentir! Maconha é droga perigosa
Assessoria

Por Márcio Geron*

 

Repito com toda a minha força: maconha faz mal! 

 

Pai, mãe e líderes das nossas comunidades: a maconha é droga que afeta o sistema nervoso central. 

 

A maconha perturba o cérebro do usuário (jovem ou não). O cérebro perturbado do usuário de maconha perde a capacidade de calcular com precisão as noções de tempo e de espaço, o que acarreta inúmeros acidentes e prejuízos.    

 

Insisto com toda a minha força: maconha não é inofensiva! 

 

Na verdade, os danos pelo uso da maconha são enormes. 

 

A ciência, especialmente a psiquiatria, é categórica: o uso esporádico da maconha é nocivo. Ou seja, o usuário não rotineiro de maconha, dependendo do seu organismo e dos níveis de THC (existente na referida droga), pode sofrer alucinação, paranoia, ataques de pânico e ansiedade (estados psicóticos transitórios).

 

Para os usuários crônicos de maconha o drama pode ser permanente. O que significa psicoses irreversíveis. Por exemplo, esquizofrenia. 

 

Além disso, a maconha também gera transtorno bipolar e depressão. 

 

Outro ponto fundamental e grave é o seguinte: o uso da maconha acarreta prejuízos na capacidade de aprender e memorizar. O desempenho intelectual do usuário de maconha é derrubado (memória, concentração e raciocínio rápido são afetados pela droga).

 

Desta forma, o uso da maconha pode gerar uma síndrome conhecida como “síndrome amotivacional”. A vida perde a graça e a importância (desânimo generalizado). 

 

Sem esquecer da vinculação da maconha com o câncer (a droga aumenta probabilidade de tumor no pulmão), com problemas respiratórios (a droga acarreta quadros de tosse e infecções pulmonares), com a anemia (a droga leva desnutrição e distúrbios metabólicos), com problemas cardiovasculares (a droga obriga o coração do usuário a trabalhar acima do normal) e com problemas hormonais (a maconha, por exemplo, diminui a presença de espermatozoides no líquido espermático). 

 

Também, é preciso meditar a respeito da dependência. O dependente de maconha termina com os seus relacionamentos familiares e comunitários. Numa frase simples: a maconha passa a ser o centro de sua vida e os demais relacionamentos ficam prejudicados. 

Agora é o momento para apresentar as seguintes indagações: com todo o conhecimento científico, que comprova os malefícios da maconha, é salutar descriminalizar ou legalizar o uso da maconha? O que vamos fazer com os jovens estimulados a usar maconha (a máxima será: “agora posso fumar maconha, é permitido”)? 

 

Talvez seja o caso de oferecer aos novos usuários, dependentes e seus familiares, o que já oferecemos para os atuais escravos da referida substância: nada de tratamento, nada de auxílio e nada de solidariedade.  

 

O Brasil, infelizmente, não conseguiu aprender com o drama da bebida alcoólica e do tabaco. Desta maneira, junto com o descontrole da bebida alcoólica teremos o caos da maconha. 

 

Em suma, é a maconha a serviço da desconstrução do ser humano, da família e do Brasil.

 

 

*Márcio Geron é Juiz da Vara Criminal e Anexos da Comarca de Capanema/PR

 

Ler 2423 vezes

Itens relacionados (por marcador)

  • Alunos izabelenses participam de palestra de prevenção às drogas

    Na manhã do dia 04, o Prefeito Moacir Fiamoncini, a atual Secretária de Saúde Simone Pilz, a documentadora do Estado e presidente da Câmara de Vereadores; Erica Nascimento, equipe da Secretaria Municipal de Educação, alunos e professores das Escolas Estaduais da cidade e do interior, participaram do evento de “Prevenção ao Uso de Drogas Lícitas e Ilícitas”, que foi destinado a adolescentes com idade entre 12 e 18 anos.

  • Paulo Litro entrega veículos para transporte de pacientes em Capanema

    O deputado estadual Paulo Litro (PSDB) entregou na sexta-feira (15/02), ao prefeito Americo Belle, de Capanema, um ônibus e uma Ambulância Semi UTI, que irão reforçar o atendimento da Secretaria Municipal de Saúde e permitir maior conforto e segurança no transporte de pacientes.

  • Parque Nacional do Iguaçu ganha passeios turísticos

    O passeio turístico inaugural da rota de Capanema sobre o Parque Nacional do Iguaçu, no Sudoeste do Paraná, aconteceu na sexta-feira (15).

  • IFPR-Capanema define representantes no SE2PIN 2018

    O Instituto Federal do Paraná – Campus Capanema realizou nesta quinta-feira (20/09) o IV Seminário de Iniciação Científica de Capanema (SICCAP), evento em que os estudantes puderam apresentar à comunidade local os resultados de projetos de pesquisa e extensão concluídos ou em andamento.

  • IFPR-Capanema oferta curso de Espanhol Básico

    Por: Celso Fernando Claro de Oliveira

     

    Estão abertas a partir do próximo dia 17 as inscrições do processo seletivo que definirão os participantes do Curso Básico de Espanhol oferecido pelo Instituto Federal do Paraná – Campus Capanema.

Entre para postar comentários
Top