Governador visita Expobel, obras do Estado e fala de política
Fotos: Antonio Costa/ANPr

O Governador do Estado, Beto Richa (PSDB) esteve em Francisco Beltrão, sexta-feira, 14, onde foi recepcionado no Aeroporto Municipal por um grande número de políticos da região, empresários, professores e alunos e onde concedeu entrevista coletiva e depois acompanhado de autoridades, visitou as obras do Colégio Estadual Agrícola, a Trincheira na PR 483 e o Colégio Estadual Eduardo Suplicy.

À noite, foi recepcionado pelo Comitê Gestor da ACEFB e depois visitou a Expobel, dentre os estandes visitados, o “Stand da Comunicação”, formado numa parceria pelos jornais Novo Tempo, Opinião e Folha do Sudoeste.

O governador enalteceu a presença do Estado em todos os municípios do Paraná e a parceria com os prefeitos paranaenses para a construção de um novo Estado. No Aeroporto, Richa foi recepcionado pelo prefeito Antônio Cantelmo Neto (PMDB), pelo presidente da ACEFB, Antônio Pedron, pelos deputados Nelson Meurer (PP), Ademar Traiano (PSDB), Rose Litro (PSDB), pelos pré-candidatos as deputado estadual, Paulo Litro (PSDB) e Wilmar Reichembach (PSC) e ainda pelo secretário de Estado de Assuntos Estratégicos, Edson Casagrande (DEM), pré-candidato a deputado federal. Vereadores e prefeitos da região também marcaram presença para recepcionar o governador.

 

Homenagem da AMOP

O governador Beto Richa recebeu na noite de quinta-feira, 13, em Cascavel, homenagem dos 52 municípios que integram a AMOP – Associação dos Municípios do Oeste do Paraná, com o título de “Benfeitor do Oeste” pela atuação do governo em favor dos prefeitos e dos municípios colocando obras nos 399 municípios, transformando o Paraná num grande canteiro de obras.

 

Obras em andamento

Richa destacou a presença na Expobel, uma das maiores Feiras do Estado do Paraná, uma vitrine do empreendedorismo regional para todo o Brasil e os investimentos do Estado em Francisco Beltrão, construção da Trincheira (viaduto e trevo) na PR 483, obras do Colégio Estadual Eduardo Suplicy, do Colégio Agrícola e o contato com o prefeito Cantelmo Neto e lideranças do município.

 

Novas obras em Francisco Beltrão

O município tem projetos em andamento e em estudos. Há previsão de mais investimentos na área viária, que neste momento dependem de empréstimos que estão parados, em Brasília, do Pro-Invest. Também em conversa com o prefeito, o pretende-se estreitar a parceria entre o município e o Governo do Estado, que tem investido no município e região - como a melhoria do Hospital Regional com a contratação de mais de 500 profissionais de saúde no primeiro ano de governo, a implantação do curso de Medicina, único curso autorizado no governo Richa.  Ainda em parceria com o Governo do Estado, já foi efetuada a primeira etapa de desassoreamento do Rio Marrecas atenuando os problemas que a cidade enfrentava com as fortes chuvas que causavam muitos pontos de alagamentos na cidade e agora está em estudo a segunda fase do projeto.

 

Serviço de aeronaves

A sensibilidade do governo para com o povo paranaense coloca a disposição as aeronaves do governo, que foram liberadas para atender a população. Hoje, 70% do deslocamento de aviões e helicópteros do governo são para atender a população removendo pessoas em situação de urgência ou emergência de saúde, ou ainda, para o transporte de órgãos a serem transplantados, salvando vidas de paranaenses em todas as regiões. Nos últimos dias, a região sudoeste recebeu vários atendimentos de aeronaves na remoção de pacientes e de órgãos a serem transplantados. Isso contribuiu para que o Paraná saltasse no ranking nacional de 10º para 3º lugar em transplante de órgãos.

 

Salário mínimo regional

O governo chegou à determinação de aumento de 7,34% no salário mínimo regional, aumento acima da inflação, garantindo à classe trabalhadora um aumento com ganho real, acima do aumento do salário mínimo nacional e importante é que foi com entendimento, onde o governo intermediou as conversas entre as classes trabalhadoras e a classe empresarial. Não podemos sobrecarregar aqueles que geram empregos e que com seus investimentos geram riquezas a todos os paranaenses. Com espírito democrático e o diálogo, marcas do governo, se conseguiu avançar atender os dois lados.

 

PMDB x Dilma x Paraná

O movimento que acontece no plano nacional, de descontentamento da base de apoio, especialmente no PMDB com o governo Federal, dá de certa forma, uma pequena contribuição no entendimento que já existe no Paraná entre o governo do Estado e o PMDB. Segundo o Governador Beto Richa, as coisas já vinham caminhando bem, nunca foi envolvido neste entendimento com o PMDB, uma retribuição no apoio a uma eventual reeleição.  “O que buscamos no PMDB foi a governabilidade, visto que o PMDB representa a maior bancada de deputados na Assembleia Legislativa. Foi fácil, até porque o PMDB é nossa origem. O meu pai, o ex-governador José Richa foi fundador nacional do MDB Velho de Guerra e fundador do PMDB e eu mesmo, sempre tive um bom convívio com o Partido e com as principais lideranças no Paraná e no Brasil. O entrosamento com o PMDB deu certo, o nosso governo conseguiu avançar bem no Paraná e já estudamos a possibilidade de estarmos juntos nas eleições de outubro junto com outros partidos aliados, participando do mesmo projeto na eleição deste ano” afirmou o governador.

 

Secretários candidatos

Estamos indo para o período de desincompatibilização dos agentes políticos que ocupam cargos. O prazo final acontece nos primeiros dias de abril. Beto Richa afirmou que, “teremos no Estado de seis a sete secretários que irão se desincompatibilizar para concorrer a deputado estadual, federal e suplente de senador, por forças da lei. São secretários que tiveram bom desempenho no governo e que devem atender ao chamamento das bases e disputar a eleição. Sou criterioso na escolha dos integrantes da equipe e para continuarmos com o sucesso do governo, obrigatoriamente terei que contar com o bom desempenho dos secretários. Quanto a isso, estou tranquilo, pois no quadro do estado temos excelentes profissionais e a substituição se dará pelo critério técnico que darão sequencia ao bom trabalho dos secretários que terão que deixar o governo”.

 

Segurança Pública

Com relação a segurança pública, o governador explanou que: “Tivemos a saída do secretário Cid Vasques que por questão de justiça, fez um serviço de qualidade na pasta, pois vemos Brasil afora crescimento vertiginoso do crime, da violência, homicídios, tráfego de drogas e na contramão do que acontece no Brasil, o Paraná conseguiu reverter a situação, não estamos no ideal ainda, mas tivemos um grande avanço no combate e na solução dos casos de criminalidade. Tivemos uma redução média de 30% no número de homicídios, um grande volume de drogas apreendidas, casos muito grande de elucidação e criminosos detidos. Tivemos investimentos fortes na inteligência, melhorando a estrutura e condições de trabalho dos policiais, salários mais dignos, a maior contratação de policiais da nossa história, de 3.200 homens, numa única iniciativa e já temos outros 2.400 homens em formação para daqui há alguns meses já estarem nas ruas reforçando o policiamento em todas as cidades do Paraná, além das viaturas, adquirindo 1.280 viaturas novas para o policiamento.

Agora, em função de uma indisposição dentro do Ministério Público com a ala que hoje comanda o Ministério Público que é divergente da ala do Cid Vasques, teve alguma animosidade e que prejudicava a Segurança do no Estado. O Cid entendeu por bem se desligar para não prejudicar o governo e ele próprio.

Aí, encontramos um bom nome para substituir à altura o Cid Vasques, que é do Delegado da Polícia Federal Dr. José Alberto de Freitas Legas, que já trabalhou em vários municípios e regiões do Paraná, homem que é praticamente unanimidade no reconhecimento na sua competência, qualificação técnica, decência, seriedade e honestidade. Convidei, ele consultou seu superior, o diretor geral da Polícia Federal que deu sinal verde e aceitou nosso convite. Já tínhamos acertado a data da posse, quando de repente vem uma orientação vedando a disposição funcional do Dr. Legas para a Secretaria de Segurança do Paraná. Não há dúvida de que é uma orientação política, mais uma discriminação ao nosso Estado, sabe por que? Porque temos hoje, 12 Delegados da Polícia Federal que são secretários de segurança de Estados brasileiros, mas aqui no Paraná não pode. Você imaginem só, se eu fosse agir da mesma maneira, requisitando de volta funcionários do Estado que estão à disposição do Governo Federal. Valter Bianchini que está no Ministério da Agricultura e o Jorge Samek que é o presidente da Itaipu Binacional são nossos funcionários, mas eu não vou agir desta forma, pois sou responsável e tenho senso de justiça”.

 

Usina do Baixo Iguaçu

Beto Richa esteve em Cascavel verificando a situação do agricultores atingidos pela barragem. “Em Cascavel, estive a pedido do Movimento dos Agricultores Atingidos pela Barragem da Usina do Baixo Iguaçu, tentando mais uma vez para que possamos interceder junto a empresa responsável pela construção da Usina, a Neo Energia, portanto empresa privada e a Copel que é minoritária no empreendimento com apenas 30%. Conversamos e aceitamos intermediar a conversação. Já o fizemos em outras oportunidades e houve melhora sensível na avaliação das terras e temos como interlocutor e muito bem aceito pelos agricultores que estavam na reunião, o Hamilton Seriguelli – Secretário Especial para Assuntos Fundiários, que teve também o aval do bispo dom José Peruzzo, que participou também da reunião. Assumi o compromisso de conversar com a Neo Energia para que possam ceder mais um pouco e beneficiar os agricultores das regiões sudoeste e oeste, lindeiros do rio Iguaçu” 

 

Ler 1797 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top