Clínica-Escola de Nutrição atendem mais de 500 pessoas em um ano
Resultados da Clínica-Escola de Nutrição foram apresentados durante Aula Magna/ UFFS/Ariel Tavares

Após completar um ano de atendimento à população, a Clínica-Escola de Nutrição da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Realeza divulgou os resultados desse trabalho.

 

A apresentação ocorreu durante a Aula Magna do curso de Nutrição, que reuniu servidores, estudantes e representantes da comunidade regional.

Segundo o relatório, no período de março a dezembro de 2014, foram atendidos 531 pacientes, cada atendimento gerou no mínimo mais três retornos, visando o acompanhamento. Os pacientes são dos municípios de Realeza, Santa Izabel do Oeste, Bela Vista da Caroba, Capanema, Ampére, entre outras.

Do total de pessoas atendidas, 77% são adultos, 11% adolescentes, 6% idosos, 4% crianças e 2% gestantes. O público feminino é o que mais procura atendimento, chegando a 79,7%, por outro lado, os homens são 20,3%.

Entre os motivos apontados pela procura de atendimento nutricional estão a perda de peso, chegando a 47% dos pacientes, e 29% para iniciar uma reeducação alimentar. Outro motivo é que 12% do total de pessoas atendidas apresentavam alguma doença associada ao excesso de peso, como hipertensão arterial, diabetes tipo 2, colesterol e triglicerídeos elevados, dentre outras.

O estado nutricional dos pacientes também releva que a grande maioria (77%) apresentam sobrepeso ou obesidade, já aqueles que estão com o peso adequado em relação a altura chega a 19%. "O excesso de peso é um dos fatores importantes para o surgimento de doenças crônicas e estão relacionados aos maus hábitos alimentares", comenta a coordenadora da Clínica, professora Márcia Fernandes Nishiyama.

Pelo relatório é possível verificar ainda que 58% das pessoas nunca receberam ou fizeram tratamento com o profissional nutricionista antes da implantação da Clínica-Escola de Nutrição. "Isso acontece, provavelmente, pelo fato do tratamento ser particular, e aqui proporcionamos atendimento gratuito. As consultas são realizadas pelos acadêmicos do curso de Nutrição, que estão sempre acompanhados pela nutricionista responsável técnica e pela coordenação", argumenta professora Márcia.

O professor de História Marcione Rodrigues Nunes, de 42 anos, é um desses pacientes que procurou atendimento nutricional pela primeira vez. Há um ano ele recebe acompanhamento e emagreceu 18 quilos. "Tinha consciência do controle alimentar, mas não fazia isso de forma adequada. Iniciei o tratamento quando rompi o tendão patelar. A perda de peso ajudou bastante na minha recuperação", detalha.

Um dos dados positivo é que, de acordo com o relatório, o número de fumantes e de pessoas que ingerem bebidas alcoólicas é baixo, ficando em 4% e 31%, respectivamente. Entre os pacientes, 91% relataram que não fumam e 65% não fazem uso do álcool.

Convidada para ministrar uma palestra sobre a importância da Clínica-Escola de Nutrição na formação acadêmica, a professora Angélica Rocha de Freitas, da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), avaliou positivamente os resultados de Realeza. "Isso é uma conquista muito grande para a população que consegue ter acesso a esse serviço gratuitamente. Por outro lado, para os acadêmicos é algo extremamente importante, pois eles colocam em prática os conhecimentos adquiridos", comenta.

Agendamentos
O horário de atendimento da Clínica-Escola de Nutrição é de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min. O agendamento das consultas pode ser realizado pelo telefone 3543-2355, durante o horário de atendimento, ou pessoalmente. A Clínica está localizada na Avenida Bruno Zuttion, número 4001, no centro de Realeza. Caso exista indicação médica, o paciente deve levar a solicitação do médico. Caso contrário, os interessados serão normalmente atendidos.

Ler 891 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top