Quinze anos após primeiro serviço de emergência, Beltrão ganha Upa 24 Horas
Deputado Nelson Luersen, senadora Gleisi Hoffmann, secretária Rose Mari Guarda, prefeito Cantelmo Neto, vereadora Lurdes Pazini, vice-prefeito Eduardo Scirea, e Ivone Sponchiado, do Cresems, descerram a placa de inauguração da Upa 24 Horas de Francisco Beltrão Leandro Czerniaski/Imprensa PMFB

Inaugurado em 2000 pelo então prefeito Guiomar Lopes, modelo de atendimento do 24 Horas é modernizado e agora segue preceitos do Sus e governo federal



Da assessoria

Exatamente quinze anos após a implantação do Pronto Atendimento 24 Horas, o primeiro serviço especializado em urgências e emergências da cidade, Francisco Beltrão agora moderniza o atendimento destes casos com a abertura da Unidade de Pronto Atendimento – Upa 24 Horas. Inaugurada na sexta-feira (10) pelo prefeito Antonio Cantelmo Neto, a Upa consolida a integração do município com as políticas nacionais de atendimento à saúde.


“Em junho de 2000, o então prefeito Guiomar Lopes implantava o Centro 24 Horas na Cidade Norte, serviço que foi referência para a população enquanto funcionou. Hoje, exatamente 15 anos depois, inauguramos uma nova era na saúde pública de Beltrão com um serviço de atendimento a urgências e emergências mais aprimorado, moderno, e alinhado aos princípios do Sistema Único de Saúde [SUS]”, enfatizou o prefeito Cantelmo Neto na inauguração.
O evento reuniu prefeitos e lideranças da região, como a secretária de Saúde, Rose Mari Guarda, a senadora Gleisi Hoffmann, o deputado estadual Nelson Luersen, o presidente da Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná), Altair Gasparetto, e o presidente da comissão de saúde da entidade, Cesar Bueno.
O vigário da Concatedral Nossa Senhora da Glória, Pe. Dilonei Muller, e o presidente do Conselho de Pastores (Conpev), Pr. Fernando Araujo, deram a benção no local.
O ministro da Saúde, Arthur Chioro, chegou a embarcar no início da tarde de Brasília para acompanhar o evento e visitar a estrutura da nova Upa, no entanto, as condições do tempo impediram o pouso do avião no aeroporto de Beltrão.
Representando o governo federal, a senadora Gleisi Hoffmann elogiou a estrutura da Upa e destacou o modelo de atendimento do sistema de saúde brasileiro. “Nosso sistema de saúde, o Sus, é hoje um modelo internacional, porque garante atendimento gratuito independente da classe das pessoas, desde a atenção básica e intermediária, como é o caso da Upa daqui, até cirurgias e tratamentos de alta complexidade”, afirmou a senadora.

Estrutura
A Upa de Francisco Beltrão possui mais de 2,3 mil m2 de área construída e dispõe de salas de triagem, medicação, espera, leitos de recuperação, consultórios médicos, radiologia e modernos equipamentos para atender casos de trauma e emergências médicas. Construída às margens do Contorno Norte, a obra custou R$ 7,1 milhões: com investimento de R$ 3,1 milhões do governo federal e R$ 4 milhões da Prefeitura.

Atendimento
A unidade foi concebida para também atender os municípios de Enéas Marques, Flor da Serra do Sul, Manfrinópolis, Marmeleiro, Nova Esperança do Sudoeste, Renascença e Salgado Filho, o que acontecerá de forma plena somente após sua habilitação no Ministério da Saúde.
A habilitação permitirá o repasse de R$ 300 mil mensais do governo federal para a manutenção do serviço, que deve custar entre R$ 900 mil e R$ 1 milhão por mês.
Desde o dia 22 de junho, quando teve início o processo de implantação, a Upa 24 Horas está atendendo os pacientes de Beltrão e nesta sexta-feira (10), a unidade começou atender pacientes dos municípios pactuados no serviço encaminhados pelo Samu.

Ler 679 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top