Programa Adolescente Aprendiz em andamento em Santa Izabel
Assessoria

A administração municipal de Santa Izabel do Oeste, através da APMI – Associação de Proteção à Maternidade e Infância que é a entidade executora e mantenedora do Programa Social Municipal de Aprendizagem “Adolescente Aprendiz”, realizou na sexta-feira, 24, no Centro Cultural Monsenhor Cestilio José Miotto.

 

A certificação dos adolescentes concluintes da segunda turma do programa e a aula inaugural da terceira turma, que iniciará suas atividades no dia 15 de agosto de 2015. O programa tem a duração de dois anos, com aulas aos sábados, no horário das 07h30 às 11h30. As empresas do município são parceiras do programa com a contratação do Adolescente Aprendiz, proporcionando oportunidade de emprego e renda e conhecimentos qualificados no desenvolvimento de ações empresariais.

A formatura e abertura de nova turma foi prestigiada pelo prefeito Moacir Fiamoncini, pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Moacir Maróstica; secretários municipais da Assistência Social, Alice Fiamoncini, da Educação, professora Stela Miotto; da Agricultura e Meio Ambiente, Hélio Vansetto, da presidente da APMI – Derli de Camargo, do setor RH da Prefeitura Municipal, Dione Coradin; representes de empresas e entidades do município.

Dentre os objetivos do programa está o de proporcionar ao jovem e ao adolescente uma aprendizagem para sua formação pessoal e qualificação profissional, possibilitando o ingresso no mercado formal de trabalho, na condição de aprendiz, favorecendo a sua promoção, resgate social e inclusão profissional, bem como proporcionar ao jovem ou adolescente aprendiz aptidão para desenvolver as atividades de arquivista, almoxarife, auxiliar de escritório e continuo (office-boy ou Office-girl), em conformidade com o arco ocupacional na área administrativa, descrita pela Portaria 1.003, de 04 de dezembro de 2008.

O público alvo do programa são os jovens e adolescentes izabelenses com idade de 14 a 24 anos, estudantes do Ensino Fundamental, Médio ou Superior.

A Proposta Pedagógica do programa atende a Lei Federal nº. 10.097/00, a Política Nacional de Assistência Social, o Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA e a Lei Orgânica da Assistência Social - LOAS nº8742/93, que indicam a realização de ações pedagógicas a serem desenvolvidas a partir de dois eixos: Aprendizagem Profissionalizante; Fortalecimento da Unidade Familiar.

O Programa Social Municipal de Aprendizagem “Adolescente Aprendiz” contempla um Módulo Básico Integrador com carga horária de 205 horas e um Módulo Profissionalizante com carga horária de 347 horas.

Ler 1188 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top