Duas cidades do sudoeste estão no 'top 10' em ranking de desenvolvimento do Estado e entre os 100 melhores do Brasil

Dos 42 municípios do sudoeste, 15 estão entre os 100 melhores do Paraná e entre os mil melhores do Brasil

Redação
O Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM) 2015, divulgado na sexta-feira (4), revela que 96% das cidades paranaenses têm nível de desenvolvimento alto ou moderado. O estudo destaca ainda que o estado não possui qualquer cidade de baixo desenvolvimento e que 45 de seus municípios estão entre os 500 melhores do país.
Maringá ocupa a primeira posição no ranking estadual, com 0,8740 ponto, seguida de Apucarana (0,8729), Cianorte (0,8647), Campo Mourão (0,8643), Paranavaí (0,8627), Curitiba (0,8618), Pato Branco (0,8607), Medianeira (0,8545), Francisco Beltrão (0,8511) e Toledo (0,8507), que está na 10ª colocação.
Das dez primeiras colocadas, apenas Maringá apresentou avanço nas três vertentes e, com isso, galgou duas posições em relação à medição anterior. O grupo dos dez melhores municípios paranaenses tem alto grau de desenvolvimento e todos eles estão entre as 100 maiores notas do Brasil no IFDM, caso de Pato Branco e Francisco Beltrão no sudoeste do Paraná.

Outro fato importante, é de que o sudoeste possui dois municípios líderes no Paraná, em duas vertentes de análise: Educação, com Bom Jesus do Sul e Emprego & Renda com Francisco Beltrão. O município de Santa Izabel do Oeste lidera na região na avaliação de Saúde e está em 7º lugar no Estado.

O Jornal Novo Tempo buscou também, apresentar aos leitores, o quadro de evolução, ano a ano, do IFDM que começou a ser divulgado em 2008 tendo como ano base, os dados de 2005. Este ano, os dados-base são referentes aos registros de 2013.

Vale lembrar, que em junho deste ano, foi divulgado o IFGF – Índice Firjan de Gestão Fiscal que destaca os municípios de Renascença e Pinhal de São Bento como líderes na região sudoeste.

O Índice
Criado pelo Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) para acompanhar o desenvolvimento socioeconômico do país, o IFDM avalia as condições de Educação, Saúde, Emprego e Renda de todos os municípios brasileiros. Em sua nova edição - com base em dados oficiais de 2013, últimos disponíveis - o estudo traz comparações com outros anos da série histórica, iniciada em 2005, e projeções sobre a evolução do desenvolvimento por conta da deterioração do cenário econômico.
O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada cidade em quatro categorias: desenvolvimento baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4001 a 0,6), moderado (de 0,6001 a 0,8) e alto (0,8001 a 1). Foram avaliados 5.517 municípios, que abrigam 99,8% da população. Ficaram fora do índice cinco cidades criadas recentemente, que ainda não possuem dados suficientes para análise, e 48 que não declararam ou possuem informações inconsistentes.
O IFDM destaca que para conquistar uma posição entre as dez melhores do estado, as cidades registraram alto desenvolvimento em Educação e Saúde e, no mínimo, resultado moderado em Emprego e Renda. O índice também revela que sete desses municípios apresentaram crescimento em Educação e cinco em Saúde, ao passo que seis deles tiveram queda em Emprego e Renda, variável mais suscetível às flutuações do ambiente econômico.

As piores
Nas últimas colocações no Estado, estão as cidades de Altamira do Paraná (0,5891), Amaporã (0,5865), Itaperuçu (0,5837), Clevelândia (0,5795), Imbaú (0,5740), Piraquara (0,5738), Godoy Moreira (0,5555), Cândido de Abreu (0,5403), Curiúva (0,5396) e Doutor Ulysses (0,5366), que está na última posição no ranking estadual.
Desse grupo, quatro cidades já constavam entre os dez piores resultados do estado no ano anterior: Piraquara, Cândido de Abreu, Curiúva e Doutor Ulysses.
O índice mostra que apesar de terem apresentado um nível de desenvolvimento inferior ao restante do estado, Doutor Ulysses e Cândido de Abreu registraram avanços significativos, de 17,1% e 11,5%, respectivamente, nas suas notas. Porém, as melhorias observadas nas três vertentes na cidade de Doutor Ulysses não foram suficientes para retirá-la da última colocação do ranking paranaense, posição que ocupa desde 2011.

Na região sudoeste, os piores no desempenho por vertentes foram: (Geral) – Clevelândia; (Emprego & Renda) – Bela Vista da Caroba; (Saúde) – Capanema; (Educação) – Coronel Domingos Soares.

Ler 923 vezes
Baixar anexos:

Itens relacionados (por marcador)

  • TRE recebe a inscrição de 121 candidatos a prefeito e vice-prefeitos nos 42 municípios do Sudoeste

    2.839 candidatos a vereador por 25 partidos estão inscritos no TRE para concorrer as eleições proporcionais no Sudoeste.

  • Cohapar abre inscrições em Francisco Beltrão para pessoas idosas

    Serão construídas 40 casas populares no bairro Antônio de Paiva Cantelmo.

  • Prefeituras receberam quase R$ 20 milhões a menos em ICMS no semestre

    Gestores estão cortando despesas para enfrentar momento de crise nas contas públicas.

     

    Da assessoria/Amsop

    Apesar do aumento nos repasses de ICMS às prefeituras da região em junho, o primeiro semestre do ano terminou com queda de R$ 19,6 milhões nas transferências do imposto. Os meses com pior resultado foram abril e maio, quando a redução foi de 33% e 40%, reflexo da redução da atividade econômica em função das medidas de combate ao coronavírus.

     

    Os repasses de ICMS aos 42 municípios do Sudoeste totalizou R$ 261 milhões entre janeiro e junho deste ano, valor menor que os R$ 280 milhões do mesmo período de 2019, segundo levantamento feito pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná). E as transferências do imposto são apenas uma das que as prefeituras recebem do governo do Estado e Federal para custear despesas e realizar investimentos e que também foram afetadas. A arrecadação própria dos municípios (com IPTU, ITBI, ISS...) foi reduzida.

     

    A União está complementando parte do FPM e aprovou o repasse de dois auxílios emergenciais a estados e municípios, mas somente uma parte destes recursos chegou às prefeituras.

     

    Corte de gastos e cumprimento das obrigações

  • Em 24 horas, Brasil soma 41,8 mil casos e 1,3 mil mortes

    A atualização diária divulgada pelo Ministério da Saúde na terça-feira, 14, registrou 41.857 novos casos do novo coronavírus e 1.300 óbitos por Covid-19 confirmadas entre a segunda-feira e ontem.

  • Sudoeste do Paraná tem mais de 481 mil eleitores

    A Justiça Eleitoral divulgou dados referentes ao mês de maio de eleitores que já estão aptos a votar nas eleições municipais de 2020.

Entre para postar comentários
Top