O Papel do farmacêutico no cuidado da sua saúde!  Insolação!
Acervo Pessoal

O termo insolação é utilizado para definir um conjunto de sintomas decorrentes da exposição excessiva ao sol, acarretando em aumento de temperatura corporal acima dos limites fisiológicos.

Habitualmente o organismo é resfriado por meio da transpiração, contudo, há determinadas situações em que ela não é suficiente. Nessas circunstâncias a temperatura eleva-se rapidamente, causando lesões em órgãos vitais.
Os dias mais quentes e secos são os que oferecem maior risco, principalmente em idosos e crianças, pois nessas faixas etárias há uma maior dificuldade de adaptação a condições extremas, evoluindo assim, mais rapidamente para quadros de desidratação, convulsões, podendo inclusive ser letal.
As conseqüências mais comuns da insolação são as queimaduras de pele e a desidratação. Quando um indivíduo permanece muito tempo exposto ao sol, as células da sua pele são destruídas e o líquido que fica entre elas se perde. Os perigos dessa exposição exagerada incluem queimaduras de segundo e terceiro grau e desidratação, como já foi dito, além de falhas no mecanismo de transpiração e febre.
Os sintomas correspondem à febre com temperaturas entre 40oC ou mais, pele avermelhada, quente e seca, dor de cabeça, taquicardia, respiração ofegante, sede, boca seca, olhos vermelhos e sem brilho, náusea, vômito, diarréia e em casos mais extremos pode resultar em alterações de consciência, convulsões e até a morte.
Os cuidados que se deve ter com a pessoa que sofreu uma insolação são, remover para um local arejado, à sombra, acomodar em posição confortável, aplicar compressas umedecidas com água fresca e oferecer água (não gelada) para que a temperatura seja reduzida gradualmente e não de forma brusca. O estado de consciência do indivíduo deve ser vigiado e em caso de confusão, ou mesmo sintomas como náusea, ou vômito, deve-se procurar atendimento médico o mais breve possível. Posteriormente segue-se com a ingestão de bastante água e sucos, bem como, uma alimentação leve, de fácil digestão.
A melhor forma de se proteger da insolação é evitar o sol entre as 10 e 16 horas, hidratar bem a pele, evitar prática de atividades físicas nos horários mais quentes, ingerir bastante água, investir em alimentação leve, aplicar protetor solar pelo menos quinze minutos antes da exposição e reaplicá-lo a cada duas horas, utilizar óculos escuros e chapéus. Com cuidados básicos o verão pode ser aproveitado com muito mais prazer, sem intercorrências e de forma saudável!

Mariana Kist Pompermaier (Farmacêutica – CRF/PR: 24332)

Ler 1003 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top