Adolescentes iniciam cursos profissionalizantes em todas as unidades do Paraná
Divulgação

Adolescentes que cumprem medida socioeducativa nos Centros de Socioeducação e Casas de Semiliberdade do Paraná podem frequentar, a partir desta sexta-feira (30),

cursos de qualificação profissional básica. Durante 12 meses serão ofertados 23 cursos para atender 456 turmas.

A empresa especializada para organizar e ministrar os cursos em todas as unidades do Estado foi contratada por meio de licitação pela Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos.

Alguns dos cursos oferecidos são os de Auxiliar Administrativo com ênfase em informática, Informática básica, Recepção e Atendimento e Recepcionista de Hotéis, entre outros. Após a conclusão, serão realizadas formaturas para a entrega dos certificados aos adolescentes.

“Os cursos de qualificação contribuem para o desenvolvimento integral dos adolescentes e oportunizam a construção de um novo projeto pessoal, articulado às demais ações desenvolvidas nas unidades socioeducativas”, disse o secretário estadual da Justiça, Artagão de Mattos Leão Junior.

CULTURA, ARTE E LAZER
Os adolescentes que cumprem medida socioeducativa no Paraná também vão participar, de forma inédita, do projeto Arte e Ação, que ofertará oficinas de cultura, esporte e lazer em todas as Unidades do Estado. “As atividades incluem musicalização, dança, cinema e atletismo e vão acontecer em julho, janeiro e fevereiro, priorizando os meses de férias e recesso escolar. O projeto prevê 1.440 turmas em todo o Estado”, disse diretor do Departamento de Atendimento Socioeducativo, Pedro Giamberardino.

Além das oficinas, estão previstas cinco mostras e intervenções culturais em cada unidade socioeducativa, com cronograma pré-estabelecido.

O secretário da Justiça explica que, a partir deste ano, a Pasta executa um conjunto de ações estratégicas que possibilitam a aproximação ainda maior do sistema de atendimento socioeducativo do Paraná às diretrizes preconizadas no Estatuto da Criança e do Adolescente e no Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo.

Ler 1042 vezes

Itens relacionados (por marcador)

  • Prefeituras receberam quase R$ 20 milhões a menos em ICMS no semestre

    Gestores estão cortando despesas para enfrentar momento de crise nas contas públicas.

     

    Da assessoria/Amsop

    Apesar do aumento nos repasses de ICMS às prefeituras da região em junho, o primeiro semestre do ano terminou com queda de R$ 19,6 milhões nas transferências do imposto. Os meses com pior resultado foram abril e maio, quando a redução foi de 33% e 40%, reflexo da redução da atividade econômica em função das medidas de combate ao coronavírus.

     

    Os repasses de ICMS aos 42 municípios do Sudoeste totalizou R$ 261 milhões entre janeiro e junho deste ano, valor menor que os R$ 280 milhões do mesmo período de 2019, segundo levantamento feito pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná). E as transferências do imposto são apenas uma das que as prefeituras recebem do governo do Estado e Federal para custear despesas e realizar investimentos e que também foram afetadas. A arrecadação própria dos municípios (com IPTU, ITBI, ISS...) foi reduzida.

     

    A União está complementando parte do FPM e aprovou o repasse de dois auxílios emergenciais a estados e municípios, mas somente uma parte destes recursos chegou às prefeituras.

     

    Corte de gastos e cumprimento das obrigações

  • Sudoeste do Paraná tem mais de 481 mil eleitores

    A Justiça Eleitoral divulgou dados referentes ao mês de maio de eleitores que já estão aptos a votar nas eleições municipais de 2020.

  • 215 pessoas morreram em decorrência da Covid-19 no Paraná

    Nesta quinta-feira foram divulgados mais dez óbitos, o maior número registrado em um único informe epidemiológico, desde o início da pandemia, há 81 dias. Estado tem 327 novos casos e total é agora de 5.820 diagnósticos.

  • Paraná investe R$ 23,3 milhões em equipamentos para escolas

    As 2,1 mil escolas da rede estadual receberão mais de 550 mil cadeiras, mesas, talheres em inox, pratos, banquetas, armários, mesas-refeitório, refrigeradores, além de climatizadores que estão sendo destinados para unidades de regiões mais quentes do Estado.

  • Copel investe R$ 20 milhões na modernização de Centro de Operação

    Projeto permitirá que o sistema passe a comandar de forma remota e centralizada as usinas, subestações e linhas de transmissão de energia da Companhia.

Entre para postar comentários
Top