Sem cinto, pastor, mulher, irmão e filhos morrem em acidente
Divulgação

Família estava em veículo que foi atingido por caminhão na rodovia federal que corta o Mato Grosso

A família de um pastor evangélico morreu dia 30 de maio, na BR-174, entre as cidades de Juruena e Castanheira, no Mato Grosso. Além do pastor, sua esposa, o irmão e seus quatro filhos faleceram no acidente, depois do Fiat Uno em que a família estava ser atingido por um caminhão.

De acordo com as Polícias Milaitar e Civil, era o pastor Claudemir Pereira de Carvalho quem dirigia o veículo na hora do acidente. O motorista do caminhão realizou o testo do bafômetro, mas não estava com sinais de embriaguez.

De acordo com o relato do caminhoneiro, o veículo da família teria ficado sem controle e invadido a contramão, indo de encontro ao caminhão, que nada pôde fazer. Todas as pessoas do Fiat Uno estavam sem cinto de segurança na hora do acidente. Além disso, aos pneus do veículo estariam em péssimo estado de conservação. Os corpos dos familiares foram encaminhados para o IML de Juína, enquanto ao caminhoneiro, em choque após o acidente, se comprometeu a ir prestar depoimento para a Polícia Civil.

Ler 1585 vezes

Itens relacionados (por marcador)

  • 215 pessoas morreram em decorrência da Covid-19 no Paraná

    Nesta quinta-feira foram divulgados mais dez óbitos, o maior número registrado em um único informe epidemiológico, desde o início da pandemia, há 81 dias. Estado tem 327 novos casos e total é agora de 5.820 diagnósticos.

  • Segurança Alimentar e Nutricional é tema de discussão em Conferência Municipal

    Na sexta-feira (14), a Secretaria Municipal de Educação, através do COMSEA (Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional), realizou a III Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, com o tema: "Comida no campo e na cidade: o que temos e o que queremos?

  • Paraná confirma mais duas mortes por dengue

     

    A Secretaria de Estado da Saúde confirmou duas mortes por dengue no Paraná.

  • Tragédia em Ampére: Incêndio destrói dez residencias e duas pessoas morreram carbonizadas

    Sinistro foi registrado na madrugada desta sexta.

    Radio Ampére:

    Uma tragédia foi registrada na madrugada desta sexta-feira, 24, em Ampére.

    Segundo informações do Corpo de Bombeiros Comunitário de Ampére, o primeiro incêndio foi registrado por volta das 23h30 na rua Visconde Guarapuava, Bairro São Francisco. Uma das residências foi totalmente destruída. Ninguém ficou ferido.

    Já por volta das 00h40, a equipe dos bombeiros foi acionada na rua Caramuru, Bairro Santa Mônica, onde um grande sinistro queimou totalmente nove residências.

    Um casal que morava em uma das casas não conseguiu sair e acabou morrendo carbonizado. O nome do casal ainda não foi confirmado, mas a princípio seriam Ivanilde Terezinha Godinho Tonquelski e Neri Gomes de Oliveira.

    Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de Francisco Beltrão.

    A Polícia Criminalística juntamente com a Polícia Civil de Ampére já iniciou as investigações. Dados e informações estão sendo coletados para construção do laudo para apontar a origem do fogo, se foi criminal ou de forma acidental.

    A Prefeitura de Ampére, Rádios Ampére Am e Interativa FM, Defesa Civil, juntamente com a população do município já iniciaram um campanha para a arrecadação de donativos para as famílias que tiveram as casas destruídas. Uma equipe está recebendo as doações no pavilhão do Bairro Santa Mônica.

  • Quatro pessoas morrem por dia nas rodovias do Paraná

    Até 11 de setembro, PRF e BPRv registraram 906 mortes nas BRs e PRs que cortam o Estado

Entre para postar comentários
Top