Paraná é o Estado com mais leitos de UTI para pacientes do SUS
Divulgação/Arnaldo Alves/ANPr

Estudo do Conselho Federal de Medicina (CFM) mostra que o Paraná é o estado brasileiro com maior número de leitos de UTI oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Em todo o Paraná, há 2.619 leitos de UTI - 1.541 deles atendem pelo SUS. O número de leitos SUS está em torno de 1,38 para cada dez mil habitantes. A média do Brasil é de 0,99 leitos de UTI para cada dez mil habitantes. A pesquisa foi feita com base nos dados de dezembro do ano passado do Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde do Brasil. O Paraná tem 11,16 milhões de habitantes.

“Recebo os números com satisfação, com a certeza de que estamos cumprindo nosso dever, investindo na melhor qualidade dos serviços de saúde oferecidos à população", disse o governador Beto Richa. Ele lembrou que nos primeiros quatro meses deste ano o governo do Estado investiu R$ 1,4 bilhão em ações de saúde, "e no mês de abril os aportes no setor atingiram 14% das receitas, acima, portanto, dos 12% definidos na Constituição".

APENAS DEZ

O levantamento mostrou que apenas dez estados brasileiros registram valor acima de um leito SUS para cada 10 mil habitantes. Depois do Paraná, primeiro colocado, vem o Rio Grande do Sul com 1,35 e Minas Gerais com 1,24 leito de UTI-SUS por 10 mil habitantes.

Para ampliar o número de leitos hospitalares, o Governo do Paraná, em cinco anos, aumentou em 30% os pagamentos de internações, passando de R$ 850 milhões para R$ 1,1 bilhão. “A saúde é um setor prioritário do Estado e temos feito importantes investimentos”, defende Richa.

APOIO AOS HOSPITAIS

Além dos investimentos na chamada atenção primária (unidades de saúde, porta de entrada do SUS), o Governo do Estado vem investindo fortemente nos hospitais públicos estaduais municipais e hospitais filantrópicos para ampliar atendimento. De 2011 a 2015, foram criados mais 538 leitos de UTI pelo SUS.

O grande diferencial foi a descentralização do atendimento. SEM VAZIOS - “Em 2010, a oferta de leitos de UTI estava concentrada na capital e nos grandes centros urbanos. Atualmente, o Paraná não tem vazios assistenciais e só é necessário transferir pacientes em momentos de grande sobrecarga do sistema”, diz o superintendente de Gestão de Sistemas de Saúde da Secretaria da Saúde, Paulo Almeida.

De acordo com ele, há uma distribuição homogênea de leitos de UTI no Estado. “Temos uma relação bastante adequada de leitos hoje em relação ao nível nacional", comentou.

MAIS LEITOS

Paulo Almeida afirma que a expectativa é implantar 165 leitos nos próximos dois anos, além de outros 1.375 leitos para o atendimento em geral até o final de 2018 nas regiões de Londrina, Ivaiporã, Telêmaco Borba, Guarapuava, Cascavel, Umuarama, Toledo, Paranavaí, Maringá e Curitiba.

Ler 891 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top