Pinhal de São Bento é o 1º colocado no sudoeste em Eficiência na Educação
Divulgação

Em educação e saúde, pinhalenses estão acima da média nacional

 

A prefeitura de Pinhal de São Bento está na 1.734ª colocação do País no Ranking de Eficiência dos Municípios Folha (REM F), à frente de municípios como Pato Branco e Francisco Beltrão. O destaque principal na eficiência pinhalense, que com nota 0,819 é um dos melhores do País e o melhor do Sudoeste do Paraná.

O estudo leva em consideração o atendimento nas áreas básicas de saúde, educação e saneamento, tendo como determinante para o cálculo de eficácia na gestão a receita per capita disponível de cada cidade.

O estudo foi lançado no final de agosto, com vistas às eleições municipais deste ano. Segundo a Folha de São Paulo e o Datafolha, trata-se de uma ferramenta inédita que vai aferir quais prefeituras do Brasil entregam mais serviços básicos à população usando menos recursos financeiros.

Na educação, o ranking contabiliza os percentuais de crianças atendidas por creches e escolas municipais. Na saúde, a cobertura da população por equipes de atenção básica e o total de médicos por habitante. No saneamento, os percentuais de domicílios atendidos por redes de água e esgoto e por sistemas de coleta de lixo.

Esses componentes são somados e depois divididos pela receita per capita de cada cidade, produzindo um ranking de eficiência no gasto.

Pinhal de São Bento

Em uma escala de 0 a 1, Pinhal de São Bento obteve o índice 0,485 – que a coloca na categoria de “alguma eficiência”. Além dessa, há as divisões “eficiente”, “pouca eficiência” e ineficiente”. Na região sudoeste, o município aparece na 5ª posição, atrás Realeza (0,513), Pranchita (0,498), Planalto (0,493) e São João (0,489).

Em educação, o município obteve coeficiente de 0,819 (média nacional é 0,509). Em saúde, 0,525 (média 0,500) e em saneamento 0,403 (média
0,567). Entre os mais de 5.200 municípios brasileiros avaliados, Pinhal de São Bento está na posição de número 1.734º, posição privilegiada em relação a municípios de melhor estrutura pelo país e inclusive, se comparado com municípios do sudoeste. (veja quadro do desempenho de eficiência dos 42 municípios do sudoeste).

Levantamento

O levantamento cobre 5.281 municípios (95% do total) e se utiliza dos dados mais recentes disponíveis para uma base dessa dimensão.
O trabalho traz outros indicadores de gestão – como o grau de dependência dos recursos da União e dos Estados, o aumento do funcionalismo na última década e em quais áreas a cidade se sai melhor ou pior.

Só 24% das cidades ultrapassam 0,50 e, por isso, podem ser consideradas eficientes. No topo do ranking está Cachoeira da Prata (MG), com 3.727 habitantes e heranças deixadas pelo passado industrial forte.

Ler 2318 vezes

Itens relacionados (por marcador)

  • Ações da Secretaria Municipal de Educação em tempo de Pandemia aos estudantes izabelenses

    Em decorrência da Pandemia do Coronavírus, o mundo todo chama atenção para os cuidados essenciais à saúde humana, nossos hábitos cotidianos foram alterados neste momento para prevenção.

  • Prefeituras receberam quase R$ 20 milhões a menos em ICMS no semestre

    Gestores estão cortando despesas para enfrentar momento de crise nas contas públicas.

     

    Da assessoria/Amsop

    Apesar do aumento nos repasses de ICMS às prefeituras da região em junho, o primeiro semestre do ano terminou com queda de R$ 19,6 milhões nas transferências do imposto. Os meses com pior resultado foram abril e maio, quando a redução foi de 33% e 40%, reflexo da redução da atividade econômica em função das medidas de combate ao coronavírus.

     

    Os repasses de ICMS aos 42 municípios do Sudoeste totalizou R$ 261 milhões entre janeiro e junho deste ano, valor menor que os R$ 280 milhões do mesmo período de 2019, segundo levantamento feito pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná). E as transferências do imposto são apenas uma das que as prefeituras recebem do governo do Estado e Federal para custear despesas e realizar investimentos e que também foram afetadas. A arrecadação própria dos municípios (com IPTU, ITBI, ISS...) foi reduzida.

     

    A União está complementando parte do FPM e aprovou o repasse de dois auxílios emergenciais a estados e municípios, mas somente uma parte destes recursos chegou às prefeituras.

     

    Corte de gastos e cumprimento das obrigações

  • Pinhal realiza leilão de bens inservíveis

    A administração municipal de Pinhal de São Bento realizou semana passada leilão de veículos e equipamentos que já não atendiam aos padrões de qualidade para uso em serviços da municipalidade.

  • Sudoeste do Paraná tem mais de 481 mil eleitores

    A Justiça Eleitoral divulgou dados referentes ao mês de maio de eleitores que já estão aptos a votar nas eleições municipais de 2020.

  • Paraná investe R$ 23,3 milhões em equipamentos para escolas

    As 2,1 mil escolas da rede estadual receberão mais de 550 mil cadeiras, mesas, talheres em inox, pratos, banquetas, armários, mesas-refeitório, refrigeradores, além de climatizadores que estão sendo destinados para unidades de regiões mais quentes do Estado.

Entre para postar comentários
Top