Em defesa da produção da safrinha, deputado Reichembach visita o presidente da Adapar
Assessoria

Da Assessoria

Esta semana, o deputado estadual Reichembach esteve na sede da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) em conversa com o presidente da entidade, Inácio Afonso Kroetz.

Na oportunidade, Reichembach levou pleitos da região Sudoeste, principalmente em relação ao período de plantio da soja no estado. A portaria 193/2015 estabeleceu o plantio entre 16 de setembro e 31 de dezembro. Os agricultores reivindicam que esta data final possa ser estendida até o final de janeiro, pois mesmo assim há tempo suficiente para o plantio de milho, que no Sudoeste é utilizado maciçamente para silagem para alimentação de gado leiteiro.

Para Reichembach, esta alteração pode ajudar a potencializar a produção da soja no Paraná. “Em agosto tivemos uma conversa com os representantes dos agricultores do Sudoeste e eles concordam com os demais pontos estabelecidos pela portaria, nossa intenção é que o vazio sanitário não comprometa os resultados obtidos pela colheita de soja”, afirma. É denominado vazio sanitário o período de ausência de plantas vivas (cultivadas ou voluntárias) nas lavouras de culturas como soja, feijão e algodão.

A portaria 193/2015 determina, além do período do ciclo das culturas, a proibição do plantio de soja em sucessão à soja, ações preventivas ao avanço da chamada Ferrugem Asiática e maior rigidez no controle e autuação a quem não cumpre o período de vazio sanitário, detalhes que os agricultores concordam plenamente, mas acreditam que sua proposta não prejudica estes objetivos.

Também estão envolvidos neste pleito os deputados Ademar Traiano, Paulo Litro e Guto Silva, representantes do Sudoeste.

Lido 2479 vezes

Itens relacionados (por tag)

Entre para postar comentários
Top