Quinta, 04 Maio 2017 09:16

Créditos e prêmios do Nota Paraná já somam R$ 481 milhões

Escrito por
Créditos e prêmios do Nota Paraná já somam R$ 481 milhões Assessoria

Dois moradores de Curitiba e um de Maringá ganharam os principais prêmios do 17º sorteio do Nota Paraná.

Os prêmios foram entregues na quinta-feira (28), pelo secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, em solenidade na sede da secretaria em Curitiba. Em abril, o programa de cidadania fiscal ultrapassou o número de 1,5 milhão de participantes e, desde que foi lançado, em agosto de 2015, já disponibilizou R$ 481 milhões em créditos e prêmios.

O soldador Humberto Anibal Neto, de 29 anos, de Curitiba, cadastrou-se no programa em dezembro de 2016 e, no primeiro sorteio que participou, levou o maior prêmio, no valor de R$ 50 mil. “Nunca ganhei nada e não imaginava que ganharia”, disse ele, que agora pretende usar o dinheiro para aumentar a casa. “A família aumentou e vou construir um quarto pro filho mais novo, de oito meses”, contou.

Quando soube do prêmio, a esposa de Humberto, Shara, ficou surpresa, mas a filha, Yasmin, de quatro anos, logo mostrou que conhecia bem o jingle do programa. “Nota Paraná, não tem como não ganhar, é pedir e acreditar que sua sorte vai chegar”, cantou a menina na premiação, realizada na quinta (27) em Curitiba.

ATÉ NO PÃOZINHO
A servidora pública aposentada Neusa Maria Muncinelli, de 62 anos, também de Curitiba, ganhou R$ 30 mil do programa e explicou a razão. “Até para o pãozinho que compro, coloco CPF na nota.” A intenção, segundo ela, era pagar menos IPVA. “Abati metade do IPVA com créditos do programa e achei isso fantástico”, comentou. Com o prêmio, Neusa diz que vai “realizar o sonho de começar um negócio próprio”.
O outro premiado do mês foi o engenheiro civil Oswaldo Martins Pereira Sobrinho, de 65 anos, morador de Maringá, que também pede nota e coloca o CPF em todas as compras que faz. “Nunca ganhamos um palito de fósforo”, comentou a esposa dele, Carmen, quando soube do prêmio de R$ 20 mil. Agora, ele pretende “comprar uma Scooter para circular por Maringá”.

SONHOS
“Todos os meses os prêmios do Nota Paraná ajudam a realizar parte dos sonhos de pessoas que acreditam no programa”, disse o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, no evento de premiação. “As ações que fizemos no Estado, apoiadas pelo governador Beto Richa, nos permitem atender as demandas da população. Estamos felizes com os resultados que alcançamos”, acrescentou.

INSTITUIÇÕES
Além de consumidores, instituições paranaenses sem fins lucrativos também têm sido beneficiadas pelo Nota Paraná. Até agora, as 974 instituições cadastradas já receberam R$ 19,5 milhões em créditos e prêmios de sorteio. O número de notas doadas para as instituições já chega a 29,7 milhões.

PRÊMIOS
Além de devolver parte do imposto pago pelos contribuintes, todos os meses o programa conta com sorteios de 250 mil prêmios em dinheiro. Os três maiores são de R$ 50 mil, R$ 30 mil e R$ 20 mil e, em datas especiais, como o Natal, mês das mães, dos namorados, dos pais e das crianças, eles são quadruplicados. Os outros prêmios têm valores menores, de R$ 10, R$ 20, R$ 50, R$ 250 e R$ 1 mil.

R$ 50 MILHÕES

Até agora, foram distribuídos 4,25 milhões de prêmios em 17 sorteios, que somam R$ 50 milhões. Toda primeira compra do mês gera um bilhete, independentemente do valor. Depois, cada R$ 50 em notas fiscais dá direito a um novo bilhete, com validade apenas para o sorteio do seu respectivo período. O mesmo CPF pode receber mais de um prêmio no sorteio.
As instituições sem fins lucrativos que participaram do sorteio fizeram cadastro, conseguiram doações de notas fiscais de compras do varejo e também tiveram direito a parte do imposto pago pelos varejistas. São beneficiadas pelo programa instituições de Saúde, Assistência Social, Defesa e Proteção Animal, Desportiva e Cultural.

- BOX -

Programa paranaense tem aperfeiçoamentos e novidades

O diretor geral da Secretaria da Fazenda, George Tormin, fez no evento um histórico sobre os programas de cidadania fiscal que deram origem ao Nota Paraná. Começou pela Prefeitura de São Paulo, depois no Estado de São Paulo, Prefeitura de Salvador e, na sequência, o modelo foi implantado no Paraná, com aperfeiçoamentos e novidades, como a existência de um aplicativo para celular. “É o melhor e mais completo programa do País e quem perdeu com ele foi somente o sonegador”, afirmou.

Tormin também fez um balanço do desempenho do Menor Preço, aplicativo que permite pesquisa de preços para o consumidor. Ele é um desdobramento do Nota Paraná e fornece um comparativo do quanto custa um mesmo produto em diversos estabelecimentos. O aplicativo, disponível para as plataformas Android e iOS, já teve 256 mil downloads.

O Menor Preço oferece a possibilidade de pesquisa de mais de 10 milhões de preços de produtos, que são atualizados semanalmente por mais de 60 mil estabelecimentos varejistas no Estado. A plataforma utiliza como base informações de 4,5 milhões de notas fiscais eletrônicas emitidas todos os dias no Estado.

Lido 519 vezes
Entre para postar comentários
Top