Bocchi Agronegócios apresenta opções de culturas de inverno
JNT

Além de proteger o solo, as culturas agregam valores à produção de leite e gado de corte

A soja e o milho são duas culturas importantes para o Brasil, e para resultados ainda melhores a recomendação é que o agricultor adote uma técnica antiga, mas muito eficaz: a rotação de culturas. Para fazer a rotação, existem culturas adequadas para a safra de outono-inverno, indo além do cultivo do milho safrinha.

O produtor pode optar pelas oleaginosas de inverno, como crambe, nabo forrageiro, canola e girassol, além de gramíneas, como aveia e trigo.

Além de proteger o solo, as culturas de inverno passam a ser uma excelente alternativa na cadeia do Leite. A Bocchi Agronegócios, em Santa Izabel do Oeste e Realeza, tradicionalmente atende os produtores rurais na produção de milho, soja, trigo, ração, alimentos humanos e animais. Mas como forma de agregar valores às propriedades, na noite de quinta-feira, 29 de junho, no Centro de Convivência do Idoso, em Santa Izabel do Oeste, técnicos da Bocchi Agronegórios, apresentaram juntamente com a BioTrigo, como forma de diversificação de matéria-prima, o projeto de silagem que tem como objetivo adequar os sistemas para que haja outras culturas no mercado.

Pesquisas mostram que a silagem de aveia, trigo, milho, entre outras, são alternativas rentáveis para safra de outono-inverno, sendo também uma opção para os produtores de grãos ocuparem áreas que ficam em pousio durante o período.

A rotação de culturas traz benefícios econômicos como a redução do impacto de custos fixos, já que o cultivo de novas opções vai utilizar a mesma estrutura de máquinas, equipamentos e pessoal estabelecida para a soja e o milho.

Além disso, se bem posicionadas, todas as culturas de inverno irão proporcionar maior renda líquida que o milho safrinha plantado depois do período de plantio recomendado pelo zoneamento de risco climático.

E benefícios ambientais, pois a rotação de culturas em longo prazo diminui o estresse sobre o sistema formado por solo, planta e micro-organismos e os resultados são a maior estabilidade e dinâmica de nutrientes no solo; a redução de plantas invasoras resistentes a herbicidas; a manutenção dos inimigos naturais, resultando no menor uso de inseticidas, herbicidas e fungicidas. A prática de rotação de culturas também promove a redução nas emissões de gases de efeito estufa por causa do aumento e da maior estabilidade da matéria orgânica no solo.

Com a rotação o produtor poderá organizar o plantio e a colheita das culturas de segunda safra de acordo com planejamento do sistema de produção, oportunidade do mercado local para comercialização da produção, e domínio tecnológico das diferentes culturas. A vantagem é que a terra será utilizada durante os 365 dias do ano.

A região sudoeste se destaca na produção de leite e de gado de corte. As culturas de inverno, com tecnologias novas em cererais de inverno irão movimentar a cadeia do leite e de carnes. A silagem de alta qualidade pode ser feita com trigo, com aveia e com rendimentos iguais ou até superiores do que o milho. A Bocchi Agronegócios acredita nesta alternativa e dispõe de informações e de atendimento técnico para os produtores da região. É uma grande oportunidade para os produtores da região.

A equipe Bocchi Agroneócios está disponível para atender os produtores, os Laticínios e contribuir para a melhor qualidade de vida ao homem do campo. É o início de uma grande parceria entre a Bocchi Agronegócios, BioTrigo, Laticínios Lacto e os produtores da região sudoeste e oeste do Paraná.

Ler 1103 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top