Núcleo de Psicólogos da Acefb comemora sua data neste domingo
Carla Marcon, Geni Dall'Oglio, Cleverson Rio Branco, Tâmara Rezende, Genecir Dantas, Aline Malacarne, Quelli Krassota, Aline Bonetti, Daniele Vandressen, João Paulo Howeler e Júlio César de Lima Nupsis.

Domingo, 27 de agosto, foi comemorado no Brasil o Dia do Psicólogo. A primeira comemoração aconteceu em 1964, quando o País convivia com o Regime Militar. Mas foi na década de 50 que ocorreram importantes passos rumo à regulamentação da formação e atuação profissional.

Inúmeros eventos e publicações em Psicologia proporcionaram debates sobre o assunto. Apesar da falta de regulamentação do ensino e da prática, em 1953 inicia-se o primeiro curso superior autônomo de Psicologia, na Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro.

A Lei que regulamenta a profissão é a nº 4.119 de 1964. A partir disso assiste-se ao primeiro boom de abertura de cursos de Psicologia no Brasil. A década de 1970, em especial, assinala um grande crescimento do número de profissionais formados em Psicologia. “Comemoramos o dia do psicólogo porque nessa mesma data foi regulamentada a Lei número 4.119, que finalmente tornou a psicologia uma profissão. Isso só aconteceu graças a mobilização e determinação de diversos profissionais da área na época, que lutaram para que isso se tornasse realidade. E o nosso núcleo tem buscado se fortalecer, para que a classe se una e se fortaleça na nossa região, e para que possamos levar a psicologia com outros olhos para a sociedade”, explica Aline Malacarne, coordenadora do Núcleo de Psicólogos (Nupsis) da Associação Empresarial de Francisco Beltrão (Acefb).

Criação do Conselho Federal de Psicologia
Após nove anos de regulamentação, em 1971, foi criado através da Lei n 5.766, o Conselho Federal de Psicologia (CFP). Nos anos 1980 os profissionais se interessaram em gerar dados e informações sobre o que acontecia na profissão. Em 1975, 1979 e 1987 foram produzidos códigos de ética, atualizados em 2005.

Em 2003, o que marcou a história da Psicologia foi a resolução do CFP 02/2003 que definiu e regulamentou o uso, elaboração e a comercialização dos testes psicológicos. Ele asseverou que os testes psicológicos são instrumentos de avaliação ou mensuração de características psicológicas, constituindo-se um método de uso privativo do psicólogo. Atualmente, os testes de uso exclusivo do Psicólogo estão subdivididos entre favoráveis e desfavoráveis. Ao todo são 271 testes listados, sendo que 153 têm parecer favorável.

Ciência
A psicologia como ciência humana permite ter um conhecimento abrangente do homem, sobre o mundo que o cerca, sobre suas emoções, seus sentimentos, inquietude, angústias, questionamento e aprendizagem sobre seu desenvolvimento. A psicologia possui instrumentos próprios para obter informações sobre a vida psíquica, como testes psicológicos, técnicas de entrevistas e observações com registros de dados do comportamento humano.

Onde o psicólogo pode estar?
A formação do psicólogo o habilita a atuar em qualquer uma das áreas da Psicologia, descritas na resolução CFP 13/2007, sendo elas: Psicologia Escolar/Educacional, Psicologia Organizacional e do Trabalho, Psicologia de Trânsito, Psicologia Jurídica, Psicologia do Esporte, Psicologia Clínica, Psicologia Hospitalar, Psicopedagogia, Psicomotricidade, Psicologia Social e Neuropsicologia.

Paraná e Sudoeste
No Paraná, através de dados do CFP, estão inscritos aproximadamente 17.085 psicólogos no Conselho Regional de Psicologia (8ª região). Em pesquisa realizada em 19 de agosto de 2017 no site do CRP-PR, foi encontrado 503 psicólogos inscritos na região sudoeste. Em Francisco Beltrão são 10 profissionais.
Sobre a quantidade de psicólogos em Beltrão, Aline acredita que “o número de psicólogos é pouco para um município do nosso tamanho”.

O Nupsis foi criado em junho de 2016 e hoje conta com 12 integrantes. Sua missão é “Possibilitar a integração dos profissionais, contribuindo para o fortalecimento e desenvolvimento da classe”. A visão é “Ampliar a visibilidade da psicologia e potencializar a prática profissional no Sudoeste”.

Ler 614 vezes
Entre para postar comentários
Top