Melhoria da infraestrutura ajuda o agronegócio do Paraná
Acessoria

Melhoria de estradas rurais, duplicação de rodovias e a modernização do porto de Paranaguá são ações do Governo do Paraná consideradas essenciais para o desenvolvimento da avicultura e da suinocultura do Estado, de acordo com a governadora em exercício Cida Borghetti.

“O nosso governo apoia a produção agropecuária e dá todo o respaldo ao agronegócio ao elevar os investimentos na infraestrutura de transporte”, disse ela no Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (Siavs), que começou na terça-feira, (29) em São Paulo.

O Siavs terminou ontem, quarta-feira (31). A abertura contou com a presença dos governadores de São Paulo, Geraldo Alckimin; Goiás, Marconi Perillo; Espírito Santo, Paulo Hartung; Santa Catarina, Raimundo Colombo, e Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, além do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, e do presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal, Francisco Sérgio Turra. O secretário da Agricutura e do Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara, e o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Carlos Bonetti, também participaram do evento.

O Salão reúne representantes de diferentes segmentos da agroindústria, como alimentos, tecnologia, máquinas e equipamentos, genéticas, nutrição e laboratórios, e 151 empresas expositoras. A expectativa dos organizadores é que 12 mil pessoas de 60 países passem pelo evento.

PANORAMA
O Paraná é o maior produtor nacional de carne de frango, com abate de 1,8 bilhão de aves em 2016, e o maior exportador, com 1,5 milhão de toneladas vendidas no ano passado para 130 países. “É um estado com desempenho admirável e apresenta condições de prosperar ainda mais”, disse Francisco Sérgio Turra. O Paraná também tem o maior rebanho suíno do País, que gera cerca de 500 mil empregos diretos e indiretos, com exportações de 200 milhões de dólares anuais.

CRÉDITO PARA A PRODUÇÃO
A avicultura e a suinocultura, afirmou Cida Borghetti, se projetaram nos últimos anos pelo seu dinamismo e empreendedorismo, contribuindo expressivamente para a geração de empregos, renda e novas tecnologias. Ela lembrou que os dois setores são também apoiados pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul – BRDE. “Nos últimos anos, o BRDE ampliou a contratação de operações de crédito para instalação de novas unidades produtivas, modernização de plantas agroindustriais já existentes, pesquisa, inovação e desenvolvimento de novos produtos”, disse Cida. “Grande parte desses investimentos foi feita na agropecuária e na industrialização da matéria-prima, agregando valor e tornando nossa produção mais competitiva nos mercados internacionais. Com mais qualidade e maior produtividade, nossa avicultura e nossa suinocultura elevaram as suas exportações para a Ásia e para outros mercados”, complementou.

Lido 162 vezes
Entre para postar comentários
Top