Programa “A União Faz a Vida” comemora 10 anos no Paraná
Acessoria

Atualmente, o programa envolve 1220 crianças, em 71 projetos que são desenvolvidos na área de atuação da Sicredi Fronteiras PR/SC/SP



A educação, nos dias atuais, encontra diversos desafios, especialmente no âmbito de envolver os alunos em ações comunitárias, e os pais, em participar da escola, promovendo conceitos de cooperação, desenvolvimento sustentável e empreendedorismo.
Contribuir na superação destes desafios é a proposta do Sicredi, com o programa “A União Faz a Vida”, considerado a maior ação social do Sistema em nível de Brasil.
A Sicredi Fronteiras PR/SC/SP é pioneira, no Estado do Paraná na implantação do programa “A União Faz a Vida”, comemorando 10 anos de atividades.
Atualmente, 1.220 estudantes paranaenses são atendidos, em 71 projetos, coordenados por 199 professores, distribuídos em três municípios: Capanema, Capitão Leônidas Marques e Ampére.
Os projetos são desenvolvidos em parcerias com as prefeituras municipais, secretarias municipais de educação, escolas públicas e unidades de ensino do Serviço Social da Indústria - SESI.
“Os projetos são desenvolvidos pelos próprios professores, acompanhados por assessores pedagógicos do Sicredi. Os temas são amplos, enfocando ensinamentos, alimentação saudável, práticas cooperativas, qualidade de vida, sustentabilidade, meio ambiente, ações humanitárias, entre outros. Com as comemorações dos 10 anos da sua implantação, em Capanema, estamos programando diversas atividades, inclusive um documentário, com depoimentos, e uma revista abordando a importância do “A União Faz a Vida” nos educandários envolvidos”, explicou a assessora de Programas Sociais da Sicredi Fronteiras PR/SC/SP, Daiane Wesseler Alexandre.
O programa “A União Faz a Vida” desenvolve muitos projetos, como oficinas, atividades de classe e extraclasse, palestras, seminários e ações que envolvem alunos, professores e pais.
“Por exemplo, em agosto, em parceria entre a prefeitura de Capanema e a Sicredi, oportunizamos, para quase 1.500 pais, uma palestra com o psicólogo Marcos Meier, tratando sobre a importância da participação dos pais no processo de educação dos filhos”, ressaltou o presidente da Sicredi Fronteiras PR/SC/SP, José César Wunsch.
O presidente enfatizou que se precisa muito da participação dos pais, também para repassar princípios e valores, questões sobre honestidade e respeito, liderança e empreendedorismo.
“Ao longo destes anos, o programa promoveu a interação de pais com a escola, de alunos com professores e de escola com a sociedade, em atividades que transcendem o espaço escolar. A cooperativa busca colher resultados, econômicos, sociais, culturais, de formação e educação. Através do programa ‘A União Faz a Vida’, trabalhamos conceitos de cooperação e ajuda mútua, pois o programa vem ao encontro da missão do Sicredi, de olhar para o ser humano, percebendo as pessoas. O Sicredi é feito de pessoas para pessoas”, destacou o presidente.
Para professores e alunos, o programa “A União Faz a Vida” proporciona momentos de percepções únicas, destacando valores fundamentais para a vida, como ajudar o próximo e contribuir com iniciativas sociais, ambientais e comunitárias.
“Trabalhamos questões como amizade, respeito e preconceito, já que vivemos em um mundo preconceituoso, e isso precisa ser trabalhado. O reconhecimento e a participação dos pais nessa questão foram positivos, pois em casa se deve ter exemplos e iniciativa”, avaliou a professora de Capanema, Karina Becker.
Suzana Martins, mãe de uma aluna, afirmou que sua filha, Júlia Elisa, melhorou o aprendizado e o relacionamento com os coleguinhas, demonstrando alegria em ir para a escola.
A aluna do município de Ampére, Amanda Smaniotto, ponderou sobre a importância do programa “A União Faz a Vida”, no sentido de ampliar os horizontes do conhecimento e da formação humana.
“A oficina me proporcionou aprender sobre a situação da má distribuição de renda no país e o desperdício de alimentos. Um dos trabalhos propostos foi a criação de uma cuca mais saudável, que passou por várias etapas do concurso, até chegar à final, em Curitiba. Essa experiência foi muito gratificante e de enorme importância para o meu conhecimento”, considerou ela.

Lido 49 vezes
Entre para postar comentários
Top