Paraná investe R$ 23,3 milhões em equipamentos para escolas
Assessoria

As 2,1 mil escolas da rede estadual receberão mais de 550 mil cadeiras, mesas, talheres em inox, pratos, banquetas, armários, mesas-refeitório, refrigeradores, além de climatizadores que estão sendo destinados para unidades de regiões mais quentes do Estado.

O Governo do Paraná investiu cerca de R$ 23,3 milhões na compra de equipamentos e mobiliários que chegam para as mais de 2,1 escolas estaduais em todo o Estado. São cerca de 550 mil unidades entre cadeiras, mesas, talheres em inox, pratos, banquetas, armários, mesas-refeitório, refrigeradores e climatizadores que foram distribuídos nos últimos meses para contribuir com a infraestrutura escolar.

“Mesmo com a suspensão das aulas, em razão da pandemia, o Governo segue investindo na modernização das escolas para proporcionar aos estudantes da rede estadual as melhores condições de aprendizagem”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Cada uma das mais 2,1 mil escolas receberá ao menos um item do material adquirido. “As entregas para as escolas já estavam programadas antes da pandemia e obedecem a critérios estabelecidos para atender as demandas existentes”, explicou o diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar), José Maria Ferreira em balanço realizado na quarta-feira (03).

Entre os equipamentos estão 2.790 climatizadores para 170 escolas com mais de 200 alunos. As unidades estão distribuídas pelos Núcleos Regionais de Educação de Maringá, Loanda, Paranavaí e Umuarama, no Noroeste do Estado; Londrina, no Norte; Cornélio Procópio e Jacarezinho, Norte Pioneiro. Estão programadas novas aquisições para atender outras regiões.

TEMPERATURA - Na Escola Estadual Vale do Tigre, em Nova Londrina, chegaram 20 climatizadores. O colégio possui cerca de 500 estudantes e fica em uma das regiões com temperaturas elevadas e termômetros que atingem facilmente quase 40ºC no verão. “As salas têm ventiladores, mas que não conseguem dar conta do calor excessivo, principalmente à tarde. Isso prejudica a atenção dos alunos nas aulas”, disse a diretora Maria Inez Pereira.

No primeiro semestre, às escolas de educação integral – em que os alunos estudam nos períodos da manhã e da tarde – foram destinados 160 aparelhos de buffet quente para contribuir com o servimento da alimentação escolar.

Ainda no segundo semestre chegam 530 mil peças em inox (facas, garfos, colheres, pratos e canecas), mais 5.100 mesas-refeitório (mesa e banco) e outras 3.000 banquetas para laboratórios. Para a compra desses materiais foram investidos em torno de R$ 7,2 milhões. Outros 1.000 refrigeradores estão nesta lista no valor de mais de R$ 2,2 milhões.

O Instituto Fundepar programa licitação para a compra, no segundo semestre, de conjuntos escolares, móveis e utensílios de cozinha (panelas, liquidificadores, etc) no valor estimado em R$ 5,3 milhões.

OUTRAS ENTREGAS – Em 2019 foram entregues mais de 10 mil cadeiras com prancheta, cadeiras fixas e giratórias para as escolas estaduais, além de 1.330 armários em aço e 604 refrigeradores. Ao todo, houve um investimento em torno de R$ 4,5 milhões em mobiliários para salas de aula, ambientes administrativos e cozinhas escolares.

Ler 138 vezes

Itens relacionados (por marcador)

  • Ações da Secretaria Municipal de Educação em tempo de Pandemia aos estudantes izabelenses

    Em decorrência da Pandemia do Coronavírus, o mundo todo chama atenção para os cuidados essenciais à saúde humana, nossos hábitos cotidianos foram alterados neste momento para prevenção.

  • Prefeituras receberam quase R$ 20 milhões a menos em ICMS no semestre

    Gestores estão cortando despesas para enfrentar momento de crise nas contas públicas.

     

    Da assessoria/Amsop

    Apesar do aumento nos repasses de ICMS às prefeituras da região em junho, o primeiro semestre do ano terminou com queda de R$ 19,6 milhões nas transferências do imposto. Os meses com pior resultado foram abril e maio, quando a redução foi de 33% e 40%, reflexo da redução da atividade econômica em função das medidas de combate ao coronavírus.

     

    Os repasses de ICMS aos 42 municípios do Sudoeste totalizou R$ 261 milhões entre janeiro e junho deste ano, valor menor que os R$ 280 milhões do mesmo período de 2019, segundo levantamento feito pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná). E as transferências do imposto são apenas uma das que as prefeituras recebem do governo do Estado e Federal para custear despesas e realizar investimentos e que também foram afetadas. A arrecadação própria dos municípios (com IPTU, ITBI, ISS...) foi reduzida.

     

    A União está complementando parte do FPM e aprovou o repasse de dois auxílios emergenciais a estados e municípios, mas somente uma parte destes recursos chegou às prefeituras.

     

    Corte de gastos e cumprimento das obrigações

  • Izabelenses receberam grandes investimentos em Saúde

    A Administração Municipal de Santa Izabel do Oeste deu prioridade à população izabelense na área de Saúde com grandes investimentos nos últimos meses, destacando a ampliação e reforma da Casa de Saúde.

  • Sudoeste do Paraná tem mais de 481 mil eleitores

    A Justiça Eleitoral divulgou dados referentes ao mês de maio de eleitores que já estão aptos a votar nas eleições municipais de 2020.

  • 215 pessoas morreram em decorrência da Covid-19 no Paraná

    Nesta quinta-feira foram divulgados mais dez óbitos, o maior número registrado em um único informe epidemiológico, desde o início da pandemia, há 81 dias. Estado tem 327 novos casos e total é agora de 5.820 diagnósticos.

Entre para postar comentários
Top