Em 24 horas, Brasil soma 41,8 mil casos e 1,3 mil mortes

A atualização diária divulgada pelo Ministério da Saúde na terça-feira, 14, registrou 41.857 novos casos do novo coronavírus e 1.300 óbitos por Covid-19 confirmadas entre a segunda-feira e ontem.

 

O total de mortes subiu para 74.133, semelhante à população da histórica cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais. O resultado marcou um aumento de 1,7% em relação a segunda, quando o balanço do ministério trazia 72.833 óbitos.

Já os casos confirmados acumulados desde o início da pandemia chegaram a 1.926.824. Se fosse uma cidade, seria a 9ª mais populosa do país, à frente de Recife. A soma representou uma elevação de 2,2% sobre o total divulgado ontem, de 1.884.967 pessoas infectadas.

Aos sábados, domingos e segundas-feiras, o número registrado diário tende a ser menor pela dificuldade de alimentação dos bancos de dados pelas secretarias municipais e estaduais. Já às terças-feiras, o quantitativo em geral é maior pela atualização dos casos acumulados aos fins de semana.

De acordo com a atualização do Ministério da Saúde, 643.483 pessoas estão em acompanhamento e 1.209.208 se recuperaram da doença. Há ainda 3.928 mortes em investigação.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 3,8%. A mortalidade (quantidade de óbitos por 100 mil habitantes) atingiu 35,3. A incidência dos casos de covid-19 por 100 mil habitantes é de 916,9.

Os estados com mais mortes por Covid-19 são: São Paulo (18.324), Rio de Janeiro (11.624), Ceará (6.977), Pernambuco (5.715) e Pará (5.318). As Unidades da Federação com menos falecimentos pela pandemia são: Mato Grosso do Sul (177), Tocantins (267), Roraima (398), Acre (436) e Amapá (483).

ANS derruba liminar sobre obrigação na cobertura de testes

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) conseguiu derrubar na Justiça decisão liminar que obrigava os planos de saúde a oferecer testes sorológicos para o novo coronavírus. A decisão é assinada pelo desembargador Leonardo Augusto Nunes Coutinho, de Pernambuco. A cobertura era válida desde o final de junho, por meio de uma decisão judicial, acatada, então, pela ANS. A ação na época foi da Associação de Defesa dos Usuários de Seguros, Planos e Sistemas de Saúde (Aduseps).

Paraná e Curitiba têm dia com mais mortes pela Covid-19

O Paraná confirmou na terça-feira, 57 novas mortes pela Covid-19. Em Curitiba foram 20 novos óbitos no boletim de ontem. Nos dois casos, a quantidade de novas mortes foram as maiores confirmadas em apenas um dia. No Estado, o total de óbitos foi a 1.129 casos; na Capital, são 287 ocorrências.

O total de casos também subiu bastante. No Estado, foram 1.775 novas confirmações, totalizando agora 44.870 os casos de infectados. No município foram 233 novos registros e um total desde o início da pandemia de 10.673.

Aliás, julho já é o mês de maior escalada da Covid-19, tanto no Paraná quanto na Capital. Nestas duas semanas deste mês, os número de ocorrências e mortes confirmadas praticamente dobraram em relação aos números de março a junho.

No dia 30 de junho — dia em que o governo decretou a quarentena restritiva —, o Paraná tinha 22.623 casos e 636 óbitos pela doença. Curitiba, na mesma data, contabilizava 5.178 casos e 148 mortes.

Até terça-feira, o Paraná tinha 887 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 internados. Destes, 731 estavam em leitos SUS (264 em UTI e 467 em leitos clínicos/enfermaria) e 156 em leitos da rede particular (57 em UTI e 99 em leitos clínicos/enfermaria). Havia outros 1.057 pacientes internados, 529 em leitos UTI e 528 em enfermaria, que aguardam resultados de exames.

Em Curitiba, entre os casos confirmados, 555 pacientes estavam internados em hospitais públicos e privados da capital paranaense, 235 deles em UTI. A taxa de ocupação das 303 UTIs do SUS exclusivas para Covid-19 até ontem era de 91% — todos aqueles que deram entrada no internamento com sintomas suspeitos de síndromes respiratórias agudas graves vão para leitos exclusivos Covid-19 e não apenas os com casos confirmados. Havia 26 leitos livres. Além dos 287 óbitos confirmados, há outros cinco em investigação.

Cidades com casos

Até terça-feira, 382 cidades paranaenses contavam com ao menos um caso confirmado de Covid-19. Em 193 municípios havia confirmação de óbitos causados doença. O Paraná tem 399 municípios, ou seja, em apenas 17 não há casos da doença — Boa Ventura de São Roque, Campina do Simão, Laranjal, Bom Sucesso do Sul, Boa Esperança do Iguaçu, Flor da Serra do Sul, Porto Rico, São Carlos do Ivaí, São Pedro do Paraná, Borrazópolis, Rio Bom, Pitangueiras, Nova Santa Bárbara, Santo Antônio do Paraíso, Aririnha do Ivaí, Godoy Moreira e Rosário do Ivaí.

 

Sudoeste do Paraná

Dos 42 municípios do sudoeste, apenas três não registraram casos da Covid-19: Bom Sucesso do Sul, Flor da Serra do Sul e Boa Esperança do Iguaçu. Segundo dados divulgados pelas secretarias municipais de Saúde, tivemos até terça-feira, um total de 1.523 casos confirmados que resultaram em 29 óbitos, distribuídos em 15 municípios.

Ler 64 vezes

Itens relacionados (por marcador)

  • Traiano diz que cooperação entre poderes coloca o Paraná no caminho certo contra a Pandemia

    O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB), ressaltou na terça-feira (14), durante uma reunião virtual realizada com os chefes dos Poderes do Estado, a importância da colaboração entre as instituições constituídas para trabalhar na luta contra a pandemia causada pelo novo coronavírus.

  • Prefeituras receberam quase R$ 20 milhões a menos em ICMS no semestre

    Gestores estão cortando despesas para enfrentar momento de crise nas contas públicas.

     

    Da assessoria/Amsop

    Apesar do aumento nos repasses de ICMS às prefeituras da região em junho, o primeiro semestre do ano terminou com queda de R$ 19,6 milhões nas transferências do imposto. Os meses com pior resultado foram abril e maio, quando a redução foi de 33% e 40%, reflexo da redução da atividade econômica em função das medidas de combate ao coronavírus.

     

    Os repasses de ICMS aos 42 municípios do Sudoeste totalizou R$ 261 milhões entre janeiro e junho deste ano, valor menor que os R$ 280 milhões do mesmo período de 2019, segundo levantamento feito pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná). E as transferências do imposto são apenas uma das que as prefeituras recebem do governo do Estado e Federal para custear despesas e realizar investimentos e que também foram afetadas. A arrecadação própria dos municípios (com IPTU, ITBI, ISS...) foi reduzida.

     

    A União está complementando parte do FPM e aprovou o repasse de dois auxílios emergenciais a estados e municípios, mas somente uma parte destes recursos chegou às prefeituras.

     

    Corte de gastos e cumprimento das obrigações

  • 215 pessoas morreram em decorrência da Covid-19 no Paraná

    Nesta quinta-feira foram divulgados mais dez óbitos, o maior número registrado em um único informe epidemiológico, desde o início da pandemia, há 81 dias. Estado tem 327 novos casos e total é agora de 5.820 diagnósticos.

  • Fomento Paraná bate recorde de contratos liberados em um dia

    Foram liberados 402 contratos das linhas Paraná Recupera, microcrédito e de repasses de recursos do BNDES. Número equivale quase à média mensal contratada em 2019

  • 1º caso da Covid-19 em Santa Izabel é importado

    A Administração Municipal através da Secretaria de Saúde e Vigilância Epidemiológica com objetivo de manter a transparência e informação aos munícipes informou dia 30 de maio, que foi confirmado um caso de Coronavírus, no município.

Entre para postar comentários
Top