Livro online orienta sobre segurança nas cadeias alimentares

Trabalho traz orientações detalhadas sobre como o produtor rural e todos os trabalhadores da cadeia alimentar podem se prevenir para evitar contágio e disseminação do novo coronavírus.

O Sistema de Agricultura do Paraná lançou nesta quarta-feira (16) o livro Segurança nas Cadeias Agroalimentares Contra o Novo Coronavírus (SARS-CoV-2). O objetivo é detalhar o que se sabe até agora sobre a doença, e, principalmente, apresentar dicas e orientações sobre como o produtor rural e todos os trabalhadores da cadeia de produção e distribuição de alimentos podem se prevenir para evitar o contágio próprio e a disseminação do vírus.

O trabalho foi elaborado pela engenheira agrônoma Julian Martins da Silva Müller Mattos e pelo engenheiro de Alimentos Marcelo Barba Belletini, ambos servidores do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná — Iapar-Emater (IDR-Paraná).

“O novo coronavírus espalhou-se de forma rápida e de maneira universal, alterando os hábitos sociais e trazendo a necessidade de aprimoramento na forma como é realizada a higiene pessoal e de alimentos”, disse o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara. “Esse trabalho deve ser lido, assimilado e aplicado nas ações da cadeia agroalimentar como mais uma atitude a favor da vida.”

Para o presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza, com a publicação do livro, o Instituto marca sua presença no meio rural também como orientador de políticas públicas voltadas ao bem-estar integral do homem do campo. “É importante o IDR-Paraná estar na liderança de pesquisas, é fundamental ter extensionistas no dia a dia do trabalhador rural, mas é necessário contribuir para que vidas sejam sempre preservadas”, afirmou.

INTEGRAÇÃO DE CIÊNCIAS - O livro técnico é dividido em oito capítulos. “Nossa preocupação foi contribuir na difusão de medidas de prevenção à Covid-19 na produção, distribuição, comercialização e entrega de alimentos”, disse Marcelo Barba Belletini, um dos autores. “Afinal, a pandemia trouxe sérios impactos sociais, econômicos e de saúde pública e precisamos, acima de tudo, adotar todas as medidas recomendadas para prevenir a disseminação.”

Para Julian Mattos, coautora da obra, o livro consegue integrar as ciências agrárias e da saúde, oferecendo ao agricultor e a todos os envolvidos na manipulação de alimentos orientações sobre uma série de boas práticas capazes de reduzir as possibilidades de contaminação. “Com essas medidas, é possível favorecer a manutenção de trabalho e renda no meio rural, promover segurança laboral a todos os envolvidos e contribuir para a segurança alimentar”, reforçou.

O livro recebeu o aval do diretor técnico da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, Rubens Ernesto Niederheitmann, que assina o texto de contracapa. “Respeitar as orientações de especialistas nas mais diversas áreas envolvidas com o estudo desse vírus é um ato de humanidade, que tem como consequência a preservação da vida e da saúde de todos e da qualidade dos produtos que abastecem milhares de mesas”, escreveu. “É um material de leitura obrigatória para todos os que têm a vida como bem maior e buscam o engajamento na luta contra o vírus SARS-CoV-2.”

O coordenador estadual de Organização Rural e Mercado do IDR-Paraná, Sergio Roberto Aufinger, também apoiou a publicação. Ele considera que o conteúdo prático apresentado no livro possui “longa vida”, ainda que vacinas e tratamentos para a Covid-19 sejam disponibilizados à população. “Com o trabalho de assistência técnica e gerencial em cooperativismo e mercados, pode-se levar segurança contra o novo coronavírus a milhares de pessoas do meio rural, o que também se reverte em alimento seguro ao consumidor final”, disse.

O livro pode ser baixado acessando este Link

Ler 84 vezes
Entre para postar comentários
Top