Conhecimento científico dobra a cada 20 meses no mundo

Doutora em medicina veterinária Masaio Mizuno Ishizuka frisa a necessidade da atualização constante para não ficar de fora do mercado

Com o desafio de oferecer e atualizar conhecimento para o complexo setor avícola do Brasil, o 21º Simpósio Brasil Sul de Avicultura (SBSA) traz palestrantes de alto nível e assuntos de interesse de toda a cadeia envolvida na produção, processamento e comercialização: público de campo, produtores, técnicos, veterinários, gestores das agroindústrias, integrações e cooperativas. A edição deste ano será totalmente virtual, nos dias 6, 7 e 8 de abril. A promoção é do Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (NUCLEOVET).

Considerado um dos maiores eventos do setor avícola latino-americano, o SBSA tem como desafio oferecer aos participantes o que há de mais atual e inovador na área científica, aperfeiçoamento pessoal e profissional, comportamento do mercado global, normativas e procedimentos globais.

A importância da atualização é destacada pela doutora em medicina veterinária e professora da Universidade de São Paulo, Masaio Mizuno Ishizuka. “O conhecimento global nos últimos 20 anos tem dobrado a cada 20 meses. Isso faz com que os profissionais se atualizem cada vez mais e mais rapidamente. Se ficarmos um ano e meio sem atualização, teremos perdido o bonde da história profissional”, alerta.

De acordo com Masaio, existem várias modalidades de educação continuada, dentre as quais os simpósios. “O Simpósio Brasil Sul de Avicultura tem cumprido a sua missão com dignidade, responsabilidade e conteúdos adequados nos últimos 20 anos. Por essa razão, como professora de medicina veterinária, recomendo a todos que assistam esse simpósio que neste ano será virtual, mas que não perderá em absoluto o seu valor em termos de conteúdo”, sublinha.

O presidente do NUCLEOVET, médico veterinário Luiz Carlos Giongo, frisa que a entidade busca provocar atitudes de mudança na indústria avícola brasileira, visando difundir o conhecimento. “A programação será inovadora, com tecnologia aplicada, diversificada e globalizada e oportunizará discussões aprofundadas”.

Para o presidente da Comissão Científica do SBSA, Guilherme Lando Bernardo, o evento virtual democratiza o acesso às atualizações com especialistas nacionais e internacionais sem sair de casa. “Faremos um evento altamente tecnológico, com qualidade de temas e palestrantes que trarão valorosos debates sobre as principais demandas do setor avícola brasileiro e latino-americano”.

Paralelamente, ocorrerá a 12ª Brasil Sul Poultry Fair, feira virtual que reunirá mais de 70 empresas nacionais e multinacionais e eventos paralelos, além de espaços virtuais para networking.

Inscrições

As inscrições seguem a todo vapor. O investimento para as inscrições realizadas até o dia 19 de março é de R$ 400,00 para profissionais, R$ 300,00 para estudantes, R$ 200,00 para associados, R$ 300,00 para agroindústrias/órgãos públicos e R$ 270,00 para universidades. A partir do dia 19 de março inicia a venda do segundo lote com reajuste no valor das inscrições. Até o dia 31 de março os valores são de R$ 440,00, R$ 340,00, R$ 200,00, R$ 330,00 e 300,00, respectivamente. Após essa data e durante o evento o investimento será de R$ 500,00, R$ 400,00, R$ 200,00, R$ 360,00 e R$ 350,00, respectivamente.

O acesso para a 12ª Brasil Sul Poultry Fair virtual e eventos paralelos será gratuito mediante credenciamento.

O 21º Simpósio Brasil Sul Avicultura tem apoio do Conselho Regional de Medicina Veterinária de SC (CRMV/SC), da Sociedade Catarinense de Medicina Veterinária (Somevesc, da Prefeitura de Chapecó, da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e da Embrapa Suínos e Aves.

Mais informações sobre o 21º Simpósio Brasil Sul de Avicultura no site: aqui. Fonte: Assessoria

Ler 71 vezes
Entre para postar comentários
Top