Deputado está preocupado com novo aumento do pedágio
Como deputado, representante da população paranaense, sinto-me com a obrigação de informá-los do que acontece no nosso estado, e que nada podemos fazer. Os usuários das rodovias pedagiadas no Paraná terão uma surpresa não muito agradável em breve.
Previsto em contrato e conforme acontece todos os anos, a partir do próximo dia 1o, o pedágio sofrerá novo reajuste, variando entre 7% e chegando a mais de 18% de aumento. Seis concessionárias de rodovias enviaram pedido de reajuste ao DER. Embora aconteçam pequenas manutenções, não há melhorias nas rodovias, prejudicando o bolso do usuário mais uma vez. No Paraná, são 2,5 mil quilômetros de rodovias pedagiadas, o que representa mais de R$ 600 milhões para as concessionárias. Com este valor, seria possível realizar diversas melhorias e duplicações em praticamente todas as estradas do estado. Não tenho dúvidas que quando a rodovia é pedagiada, teoricamente, a situação das mesmas se torna muito melhor e com isso, ocasionando menos acidentes. E mais, só vai pagar pelo benefício aquele que utilizar a rodovia, e não mais toda a população através de impostos. O problema está no fato de que o governador Roberto Requião, durante a sua campanha e governo atuais, prometeu que o pedágio iria acabar ou ao menos diminuir. Requião se elegeu pela esperança do povo no fim das altas taxas cobradas pelas concessionárias. E isso não aconteceu e não acontece. Durante a campanha a governador, um dos assuntos mais explorados era o pedágio, e a promessa incessante de que ele acabaria, ou se tornaria um valor irrisório. Requião, advogado brilhante e inteligente que é, já sabia que isso não poderia acontecer, porque está previsto em um contrato onde não podem haver alterações. Ele sabia que nada poderia fazer, e usou este argumento, esta proposta do pedágio, para conquistar votos, embalado na vontade de toda a população em acabar com o pedágio. Ainda vem o problema de que Requião fez propaganda enganosa, recentemente, destacando que o pedágio havia baixado, e todos sabem que isto nunca vai acontecer e que jamais havia acontecido. Está no contrato. O que quero saber é: para quê faltar com a verdade, para quê trair a população? Por que não cobrar das concessionárias a melhora das rodovias, em defesa dos paranaenses? Seria função do governador, já que as rodovias pertenciam anteriormente ao estado, de cobrar pelas melhoras, duplicações e benefícios aos usuários, já que o estado não pode fazer mais nada em relação às estradas, e a população precisa utilizar-se delas, pois não há outra alternativa. Deputado Estadual Ademar Traiano (PSDB)
Ler 685 vezes
Entre para postar comentários
Top