Clima derruba produção de uva
O município de Salgado Filho se destaca no país pela produção de vinho e de queijos e hoje é o único município brasileiro que oferece variedade de produtos através das suas agroindústrias com uma população superior a 5 mil habitantes. O diferencial está no carinho, no manejo, no solo e clima da região. Toda produção é familiar e agrega valores ao município pois os produtos são procurados e levados para todo o país.
A Festa do Vinho e do Queijo que acontece sempre no mês de julho (este ano acontecerá nos dias 14, 15 e 16 de julho) é a manifestação da boa produção e a oportunidade para que visitantes de centenas de cidades procurem os produtos que são complementados com derivados de suínos, da cana-de-açúcar, panificação, artesanato e de uma bela natureza que proporciona paz e harmonia em meio aos morros, matas e rios. Produção de uva O ano de 2005 registra excesso de chuvas no mês de setembro, período da florada dos parreirais que resultará numa queda de produtividade, mas devido ao carinho e o manejo dos produtores não influenciará na qualidade da uva in natura e na produção de vinho, garantindo a Festa. O período de floração requer um clima mais seco para maior efeito de polenização. Além disso, ocorreram geadas durante o período de brota dos parreirais atrasando a safra que normalmente em Salgado Filho é colhida em dezembro, mas nesta, será em janeiro. A quebra na produtividade em algumas propriedades pode chegar a 30%. O técnico responsável pela área de viticultura e secretário municipal de Agricultura Elton Scheid e o prefeito Amarildo Smaniotto visitaram algumas propriedades durante esta semana e gostaram do que viram. “Além do solo e clima propícios, contamos com a determinação dos produtores que cuidam dos parreirais durante todo o ano. O manejo da cultura faz a diferença”, destaca Elton. O prefeito Amarildo Smaniotto disse que o município se firmou na agroindustrialização e o agricultor está determinado a aumentar a produtividade gerando riqueza e empregos. Para tanto, a administração municipal implantou este ano um campo experimental de mudas para poder oferecer ao agricultor variedades que se adaptem ao clima e ao solo e possam aumentar a produtividade. A novidade no município está sendo a uva Moscatto Embrapa variedade que está sendo testada há 5 anos e está trazendo satisfação aos produtores. Na propriedade de Albano Back foram plantadas 34 mudas e que neste ano devem produzir mais de 500 Kg de uva. Além da produtividade, a uva Moscatto Embrapa é excelente para a produção de vinho. Condução da cultura Elton Scheid lembra que o agricultor não abandona os parreirais em nenhum momento. Durante o período de brota, floração, granação e maturação são realizados tratamentos semanais. Além disso, há um cuidado especial com o solo que após a colheita da safra recebe adubação e manejo adequado para armazenar nutrientes e garantir a safra futura. Em Salgado Filho cerca de 200 produtores estão obtendo um ótimo rendimento na cultura de videira para a produção de uva e fabricação de vinhos muito apreciados no país. No momento existem 6 cantinas que receberam incentivos da prefeitura municipal e 9 cantinas particulares. Para o próximo ano, novas cantinas devem ser implantadas. Produtividade O agricultor Albano Back tem um parreiral de 500 pés de videira. Em 2004 colheu mais de 2.800 Kg de uva que foram comercializados in natura ao preço médio de R$ 0,80 o Kg. Albano diz que se nesta mesma área fosse plantado milho, a sua renda não chegaria a 10% do que foi alcançado com a uva. Na propriedade de José Dalle Laste o parreiral é formado por 3 mil pés de videira e estima uma colheita superior a 15 mil quilos de uva. No momento a uva é comercializada in natura, mas pretende ainda neste ano construir uma cantina e aumentar o parreiral. Variedades Além da variedade que está sendo testada e que já foi aprovada pelos produtores (está no 5º ano de teste), a Moscatto Embrapa, Salgado Filho definiu por variedades americanas pois suportam melhor as adversidades climáticas e se adaptaram ao clima e solo da região: Bordô, Niágara branca e rosa, Moscatto e Isabel. Vocação para a produção “O agricultor que produz uva faz porque gosta da atividade. É entusiasta e não faz por obrigação. O vinho, resultado deste trabalho recebe o carinho da família agricultora e isso é um diferencial salgadense”, destaca Elton.
Ler 667 vezes
Entre para postar comentários
Top