Cães! Não os subestime!

 Todos os cães foram criados para um determinado fim, muitas vezes conflitante com a definição humana de inteligência. Cães de raça de aponte, por exemplo, como o pointer e o setter, indicam a presa sem nenhum treino e, no entanto, por mais treinados que sejam, são incapazes de aprender e pastorear. Ao mesmo tempo, cães pastores têm tendência natural a arrebanhar, mas são incapazes de aprender a apontar a caça.


Saber onde fica a sua guia, o pote de biscoitos e suas camas são demonstrações típicas de inteligência espacial. Eles são capazes de se mover e coordenar seus movimentos com destreza, como nos esportes onde o animal precisa saltar em altura e largura, equilibrar-se sobre uma gangorra, executar um slalom ou participar de concursos de dança com coreografia e tudo.
O cão conhece a si mesmo, suas capacidade e limitações. Aquele que se recusa a pular uma cerca que seja muito alta demonstra conhecimento sobre suas capacidades.
O cães são capazes de resolver problemas e aplicar estratégias racionais quando se deparam com novas situações. Quando se colocam dois pedaços de carne no chão, independente do tamanho delas, o cão abocanhará primeiro a que estiver mais perto, ele corre menos risco de perdê-la. Se ambas estiverem à mesma distância, ele pegará a maior. È  o cão se utilizando da inteligência lógica
Os cães são capazes de se comunicar, uma vez que são animais sociais. Na natureza, é possível observar cães selvagens e lobos se organizarem para caçar, administrar posições sociais e divisão de tarefas, o que sugere um sistema de comunicação complexo.
Desde os tempos mais remotos, a ligação entre o homem e o cão se deu pelo fato dos cães exercerem funções para nós, desde ajuda física até apoio psicológico. Alguns dos trabalhos dos cães são a guarda de propriedades e pessoas, caça, pastoreio, tração, busca de objetos, pessoas ou substâncias, salvamento, auxílio a deficientes e terapia com idosos, doentes e deficientes mentais.
O cão compreende a organização do mundo que o cerca. Eles se reconhecem como criatura social. É evidenciada em cães que interagem com outros e assumem função de líder ou outras dentro da matilha, bem como cães que tentam se comunicar com seus donos. Sendo assim, esteja seguro de que nenhum cão é burro por mais que pareça, portanto não o subestime.

(Méd. Vet.. Claudemir Dal Molin - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.).

Ler 747 vezes
Entre para postar comentários
Top