Quarta, 08 Junho 2011 17:45

Raio-X

Escrito por

Panos quentes – Em países desenvolvidos e onde os direitos da população são respeitados, quando alguém do povo (homem ou mulher público) é envolvido em algum escândalo, é preso e tem que se explicar na prisão.


Aqui no Brasil, recebe todo tipo de agrado, toda guarida, inclusive, do Ministro da Justiça. É o caso do Ministro Palocci. Usa e abusa do governo, dos companheiros e do povo brasileiro. Vale lembrar que já é reincidente, mas a companheirada acha que tudo está normal (principalmente, os que se encostaram no poder e mamam nas tetas do governo, pagas pela população). O milagre da multiplicação dos pães e peixes, de há dois mil anos, se dá em vida real nas finanças do Palocci.

Todo cuidado... – Seguidamente (não somente nos meios policiais, apesar que essas coisas deveriam ser tratadas com critério policial, mas muitos preferem colocar panos quentes e pagam a conta, como uma espécie de “cala a boca”, sem se importar de onde sai o dinheiro, mas uma coisa é certa: nunca é do bolso do concordante, mas do pobre contribuinte que paga taxas e impostos a perder de vista e da razão de ser), vemos ou ouvimos sobre um golpinho aqui e ali. Não bastasse a bandidagem de profissão, temos que suportar a bandidagem oficial e a picaretagem.

Todo cuidado 1... –
A picaretagem rodeio principalmente os recintos de comoção, emoção e cheios de dinheiro. Vende-se, promete-se e a conta estoura contra a cabeça da população. Os últimos atos de picaretagem, envolve os eventos públicos que as Associações Comerciais e Empresariais, prefeituras e outros órgãos realizam. Aparecem picaretas vendendo vantagens e shows, alguns inclusive, usando de apadrinhamento político e depois dão o golpe financeiro e moral. Daqui a pouco, estes picaretas serão consultores e coordenadores de campanha eleitoral, podem anotar. Nos últimos dias, teve quem, por detrás de Agência de Publicidade, Propaganda e de Intermediação, causasse prejuízos a cofres públicos, onde prefeituras tiveram que pagar por serviços prestados, já pagos ao agenciador. Mais recentemente, um destes agenciadores vendeu show musical para a exposição. Depois de anunciado, o show não existia. Mas, como é cumpanheiro...

Todo cuidado 2... – Foi um trabalho silencioso, no rastro da denúncia da Gazeta do Povo, sobre a existência dos Diários Secretos. Assim, a Adjori/PR – Associação dos Jornais e Revistas do Estado do Paraná, presidida pelo proprietário do Jornal Novo Tempo, Sérgio Jonikaites, com o apoio da ampla maioria dos deputados paranaenses, principalmente, do presidente da Assembléia Legislativa, deputado Valdir Rossoni, foi derrubada a Lei de Transparência que obrigava os municípios e Câmaras de Vereadores a publicar os seus atos oficiais, apenas em portais eletrônicos. A Adjori/PR entendeu que com a Lei, estava comprometida a ampla publicidade dos atos dos legisladores e executivos. Aprovada segunda-feira, 06, e sancionada pelo governador Beto Richa, a Lei obriga a publicação dos atos oficiais no meio eletrônico e nos meios impressos (jornais) de ampla circulação municipal e regional.

Todo cuidado 2... – Agora, cabe aos jornais e à população verificar se realmente a ampla divulgação ocorre. Temos casos, aqui na região, de que os atos oficiais não são vistos por mais de 100 pessoas, porque o jornal que publica, apenas circula dentro da prefeitura e há casos, em que circula somente pela Rodoviária e vai parar em LavaCar. Propomos que para ser órgão oficial de algum município, o jornal tenha pelo menos a circulação de dois mil exemplares em cada edição e em pelo menos dez municípios, apresentando Nota Fiscal de produção de material impresso. Se a sociedade cobrar e os vereadores fiscalizarem, os atos oficiais serão conhecidos pela população. Aliás, aqui vai um alerta. Tem prefeito e vereador que paga uma boa grana (dinheiro do povo, é claro) para aparecer em certos jornais. Está queimando dinheiro, pois como a circulação é pequena, a produção é mínima, ninguém vê e muito menos lê. Está na hora de ser mais esperto do que certos picaretas. Como o tempo de eleição está chegando, já tem gente acertando contratos futuros. Jornal que tem ampla circulação não fica correndo atrás de “acertinhos”, corre atrás de reportagens, de qualidade e de profissionalismo.

Sugestão – Sempre que o empresário contrata algum funcionário, se preocupa em saber de seus antecedentes. Sempre que for contratar algum serviço, peça referências. Na questão Jornal, solicite 50 referências, no mínimo, em 10 municípios. Quem produz pouco, quem circula pouco, com certeza não terá como fornecer estas referências. Ainda para ajudar, quem quer transparência e boa exposição do seu produto e de seus negócios, ligue para 10 amigos, em 10 municípios e apure a opinião sobre este ou aquele jornal. O Jornal Novo Tempo acredita que tem pelo menos 50 leitores em cada um dos 24 municípios, em que circula, na região.

Reforçando – O Jornal Novo Tempo está contratando mais dois vendedores externos para atuar na região. O ganho inicial é de cerca de R$ 1.200,00 que, com a comissão por produtividade, pode chegar facilmente a mais de R$ 2 mil mensais. A necessidade é para atender a área de ação, em 24 municípios, e para abrir mais um setor de atendimento, chegando a 28 municípios. Ser maior de idade, vontade de progressão, ter veículo próprio (pode ser moto) e referências. Interessados devem marcar entrevista aqui no Jornal Novo Tempo, pelo fone: (46) 3542-1494.

De novo! –
O Brasil nem superou o “mensalão” e caso do caseiro de Palocci e já está envolvido numa nova novela, agora, em início de governo. Coitada da Dilma! Estava discreta e com certeza, cheia de boas intenções, mas o Palocci arrumou mais uma proeza. Nem o PT está suportando, exceção feita a Lula, que está apagando o incêndio com gasolina. O mimo do Palocci é seu o farto crescimento da economia (patrimônio) através de serviços prestados para clientes obscuros.

Acelerando – Os pré-candidatos a prefeito, vice-prefeito, vereador já estão com o pé na estrada. Em vários municípios da região, a movimentação é pela candidatura única a prefeito e vice. Entre as justificativas, está, a de que com a candidatura única acabam-se as intrigas na comunidade, se economiza dinheiro (público) e se pensa mais em desenvolvimento. Nesta linha de viver em paz e em desenvolvimento, pelos menos oito municípios da região estão caminhando com passos firmes. Com certeza, sairão na frente dos demais municípios, pois não precisam apagar arestas.

Ler 732 vezes
Mais nesta categoria: « Raio-X Raio-x »
Entre para postar comentários
Top