Imprimir esta página
Novo Voyage atrai pelo custo/benefício

O segmento de sedãs compactos bem equipados ficou mais populoso em 2011.


Chegaram o JAC J3 Turin, o Ford Fiesta sedã com novos preços e o Fiat Siena com novo motor. A Chevrolet, que tem o três volumes mais vendido no Brasil, o Classic, deve voltar à briga ainda nesse ano com o Cobalt. Vendo essa disputa se formar, a Volkswagen foi rápida no gatilho. Junto com a chegada do automóvel chinês, em março, a marca alemã introduziu a configuração I-Trend dentro da gama do Voyage. E ela veio com preço estratégico: R$ 39.670 – R$ 230 mais barato que o Turin. E, por isso mesmo, ganhou grande destaque nos anúncios de jornais e outdoors.

Uma rápida olhada nos números de carros mais vendidos mostra que o Voyage respondeu bem. Em julho, o automóvel da Volks ficou à frente do Siena na briga dos compactos com 8.547 unidades entregues. A nova versão I-Trend teve pouca participação na ultrapassagem. A média de venda desde março foi de 700 unidades, ou cerca de 9%. Na prática, o lançamento do I-Trend bate de frente com o JAC J3, que mantém média de mil carros vendidos mensalmente.

E isso acontece apesar da versão do Voyage não ter um custo/benefício dos melhores quando comparado aos rivais. O I-Trend tem a direção hidráulica, rádio/CD/MP3/USB/Bluetooth, volante mulifuncional, retrovisor na cor do veículo, rodas de aço de 15 polegadas, conta-giros e frisos de proteção na cor do carro. Para ficar no nível de equipamentos dos rivais, com ar-condicionado, trio elétrico, airbag duplo e ABS, o carro pula para R$ 47.030. Significativos 15% de diferença em relação a média dos R$ 40 mil dos concorrentes.

Pelo menos o jogo vira dentro da própria linha do Voyage. Isso porque o Voyage 1.6 básico sai por R$ 36.630 e perde todos esses equipamentos, enquanto que a topo de linha Comfortline agrega regulagem de altura, faróis de neblina, vidros elétricos, frisos cromados, retrovisores com repetidor de seta por R$ 41.610. Ou seja, nesse caso, vale mais a pena levar um I-Trend.

A mecânica é a mesma. Ele é equipado com o motor EA-113 de 1.6 litro e 8V capaz de render 104 cv a 5.250 rpm e 15,6 kgfm de torque a 2.500 giros. A disputa entre os sedãs compactos 'completinhos' deve ficar ainda mais concorrida nos próximos meses. A Chevrolet deve entrar com o Cobalt na faixa dos R$ 40 mil. Enquanto isso, o Fiat Siena vai ganhar nova geração na virada do ano. Já a Volkswagen vai atualizar o Voyage para a atual identidade visual dos sedãs da marca, com faróis com linhas retas.

Ler 638 vezes
Entre para postar comentários