Economia - Jornal Novo Tempo

Plataforma integra movimento “Eu Coopero com a Economia Local” e oferece gerador de anúncios digitais, e-books e vídeos com dicas sobre comunicação, fluxo de caixa e atendimento, entre outros temas que podem apoiar empreendedores nos negócios durante a pandemia

Gestores estão cortando despesas para enfrentar momento de crise nas contas públicas.

 

Da assessoria/Amsop

Apesar do aumento nos repasses de ICMS às prefeituras da região em junho, o primeiro semestre do ano terminou com queda de R$ 19,6 milhões nas transferências do imposto. Os meses com pior resultado foram abril e maio, quando a redução foi de 33% e 40%, reflexo da redução da atividade econômica em função das medidas de combate ao coronavírus.

 

Os repasses de ICMS aos 42 municípios do Sudoeste totalizou R$ 261 milhões entre janeiro e junho deste ano, valor menor que os R$ 280 milhões do mesmo período de 2019, segundo levantamento feito pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná). E as transferências do imposto são apenas uma das que as prefeituras recebem do governo do Estado e Federal para custear despesas e realizar investimentos e que também foram afetadas. A arrecadação própria dos municípios (com IPTU, ITBI, ISS...) foi reduzida.

 

A União está complementando parte do FPM e aprovou o repasse de dois auxílios emergenciais a estados e municípios, mas somente uma parte destes recursos chegou às prefeituras.

 

Corte de gastos e cumprimento das obrigações

Depois de quatro meses de pandemia, as empresas começam a sucumbir à falta de caixa e à incapacidade financeira para honrar todas suas dívidas.

O empreendimento é uma iniciativa da C.Vale (Palotina) e da Pluma Agroavícola. O BRDE e as empresas negociam um financiamento de R$ 30 milhões para investimentos dos produtores rurais.

Projeto-piloto pode ser a porta de entrada para controlar o despacho da energia excedente produzida para a rede da distribuidora e, com isso, gerar créditos para microgeradores.

Sorteios se referem às notas emitidas em abril e maio; dois contribuintes vão receber o prêmio máximo de R$ 1 milhão.

Sexta, 12 Junho 2020 11:58

Sistema Cresol completa 25 anos

Escrito por

Cooperativa de crédito que nasceu no Sudoeste do Paraná possui hoje mais de 550 mil cooperados e tem atuação em 17 estados brasileiros

O Sistema Cresol celebra neste mês de junho, 25 anos. Uma história de sucesso que iniciou com o objetivo de fornecer apoio, por meio do acesso ao crédito aos seus cooperados. Hoje a Cresol segue com a missão de fornecer soluções financeiras com excelência por meio do relacionamento para gerar desenvolvimento dos cooperados, de seus empreendimentos e da comunidade.

A primeira cooperativa do Sistema foi a Cresol Dois Vizinhos, hoje Cresol Pioneira, fundada em 24 de junho de 1995. No mesmo ano mais quatro cooperativas foram criadas no Paraná e abriram suas portas no ano seguinte. Em Francisco Beltrão, considerado o berço do cooperativismo solidário, foi criada uma base de serviços que mais tarde seria formalizada como Central Cresol Baser, a pioneira das quatro centrais que compõem o Sistema Cresol que possui 560 agências e mais de 550 mil cooperados em 17 estados.

Conforme o presidente do Sistema Cresol Baser, Alzimiro Thomé, a preocupação da Cresol sempre foi o atendimento com foco nas necessidades de cada cooperado. “São 25 anos de contínua expansão, trabalhando para o desenvolvimento econômico e social dos nossos cooperados, proporcionando soluções financeiras de forma personalizada. Em 2019 lançamos uma nova missão, visão e valores institucionais, e sem perder a nossa essência nos transformamos em cooperativa para todos”, destacou Thomé.

Hoje o Sistema Cresol segue a tendência de crescimento das demais instituições financeiras cooperativas do País.

Os servidores municipais aposentados e pensionistas do Prevbel (Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de Francisco Beltrão) passarão a contribuir com uma alíquota de 14% de contribuição previdenciária.

Página 8 de 132
Top