Economia - Jornal Novo Tempo

Pequenos negócios seriam fortemente impactados caso parlamentares derrubassem decisão do governo federal

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) disse terça-feira (13) que "não tem cabimento" e classificou de estapafúrdia a proposta da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) de aumentar tarifas de pedágio de rodovias federais para recompor as receitas das concessionárias afetadas pela pandemia da Covid-19. A agência afirma que vai abrir uma audiência pública por 30 a 45 dias para debater o tema.

O Paraná gerou, no mês de fevereiro, 22.767 novas vagas de emprego nos micro e pequenos negócios, segunda maior marca do Brasil em números absolutos.

Como forma de equilibrar saúde e economia, o Governo do Estado lançou na terça-feira (06), no Palácio Iguaçu, um novo pacote de estímulo a diferentes setores produtivos da sociedade, especialmente aqueles mais afetados pela crise econômica e social decorrente da pandemia da Covid-19.

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná promulgou a lei nº 20.514/2021 que estabelece a proibição de aumento das tarifas de pedágio enquanto houver atraso no cronograma de obras previsto pelas concessionárias.

Os mais de 89 mil empreendimentos estão sem movimentação na Junta Comercial do Paraná (Jucepar) há mais de 10 anos. Caso não dê entrada na documentação necessária, a empresa será automaticamente considerada inativa e perderá a proteção do nome empresarial.

Análise técnicaapresentada ao governador Carlos Massa Ratinho Junior neste mês revelou que o melhor itinerário tem 1.285 quilômetros de trilhos ao invés dos 1.370 incialmente projetados. Redução aumenta consideravelmente a viabilidade do projeto.

Estado abriu 41.616 postos de trabalho formais em fevereiro, resultado 62,5% superior à antiga marca, de 2014, quando foram criadas 25.612 vagas. É também 68% maior do que o obtido no mesmo período do ano passado (24.774).

Página 2 de 134
Top