Policial - Jornal Novo Tempo

Vídeos tegistraram a ação de marginais que agiram em vários estabelecimentos comerciais em Santa Izabel do Oeste.

A Polícia Civil de Salto do Lontra prendeu na tarde desta quarta-feira (29), Erica Tonieto, 27 anos, acusada de ter agredido uma criança de sete meses no Centro Municipal de Educação Infantil em que trabalhava em Salto do Lontra.

As policiais Civil e Militar deflagraram na madrugada de segunda-feira (27), uma operação intitulada “Boi Bandido”.

O Comandante do Pelotão da PM de Realeza, que também atende o município de Santa Izabel do Oeste,

O Governo do Estado está comprando 1200 novas viaturas policiais para reforçar a segurança nos municípios.

A formatura do Curso de Formação de Soldados – CFSd, do 21º Batalhão de Polícia Militar e 3º Subgrupamento de Bombeiros Independente, ocorreu na sexta-feira (13/01), no Centro de Eventos Jaime Canet Junior, em Francisco Beltrão. Ao todo, foram formados 138 soldados Policiais Militares e 25 soldados Bombeiros Militares.

A defesa de seis réus da Operação Pecúlio, presos na Penitenciária Estadual de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, pediu à Justiça Federal que autorize a transferência dos acusados para a sede da Polícia Federal ou que os mesmos passem a cumprir prisão domiciliar, devido ao risco de rebelião na unidade.

Com o fim do mandato, o ex-prefeito de Foz do Iguaçu, Reni Pereira (PSB) perdeu o foro privilegiado e passará a ser julgado pelo juiz da 3ª Vara Criminal Federal. Ele foi preso durante a 4ª fase da Operação Pecúlio, da Polícia Federal, em julho de 2016, suspeito de chefiar um esquema de corrupção na prefeitura. O despacho judicial foi publicado na sexta-feira (13). As informações são do G1.

Enquanto era prefeito, o processo de Reni Pereira estava a cargo do Tribunal Regional Eleitoral (TRF4) em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. “De fato, a competência especial por prerrogativa de função cessa quando encerrado o exercício funcional que a ela deu causa”, destacou a relatora Cláudia Cristina Cristofani. “Assim, no caso em exame, deixando de existir a prerrogativa de foro, porque encerrado o exercício da função, falece competência a esta Corte para o processamento do presente feito, o qual deve ser remetido à Justiça Federal de 1º Grau.”

O agora ex-prefeito chegou a ficar preso em casa por 106 dias e conseguiu uma liminar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) revogando a prisão. Ele, porém, continua proibido de se aproximar da prefeitura.

Operação Pecúlio
As investigações da PF que levaram à deflagração da Operação Pecúlio, no dia 19 de abril de 2016, indicam um esquema de corrupção na Prefeitura de Foz do Iguaçu envolvendo fraudes em licitações para a contratação de obras de asfalto e de serviços na área da saúde. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), a organização criminosa era comandada por Reni Pereira.

Doze presos preventivamente deixaram a prisão depois de assinarem acordos de delação premiada. Além de empresários e do prefeito, foram presos secretários, diretores e servidores de carreira.

No total, três dos 85 réus da ação penal que resultou da operação permanecem presos. Eles respondem, entre outros, pelos crimes de peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, organização criminosa e fraude em licitações.

Página 1 de 149
Top