Política - Jornal Novo Tempo
O deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) convoca o setor produtivo paranaense para debater o pequeno investimento que o programa de aceleração do crescimento anunciado pelo governo Lula destinou ao Estado.
O presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná) e prefeito de Nova Olímpia, Luiz Sorvos, assinou quinta-feira um convênio de cooperação e assistência técnica internacional com a AME (Asociación de Municipios del Ecuador).
Embora o Congresso esteja em recesso (férias parlamentares), 21 suplentes de deputados tomam posse com o direito de gastar cerca de R$ 86 mil até 31 de janeiro, quando acaba a atual legislatura.
Em seu discurso de posse no Congresso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o país evoluiu muito nos últimos 4 anos, mas afirmou que ainda é preciso avançar em padrões éticos e em práticas políticas.
O líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), acusou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de crime de responsabilidade pela operação para impedir a prorrogação da CPI dos Correios. Segundo ele, ao comandar esse processo depois de afirmar em entrevista que o governo não interferiria nas investigações, o presidente mentiu.
O secretário estadual da Saúde, Cláudio Xavier, colocou o cargo à disposição do governador Roberto Requião (PMDB).
Os prefeitos filiados à Amsop – Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná, se reuniram sexta-feira à tarde, em assembléia geral no plenário da Câmara Municipal de Realeza para discutir vários assuntos de interesse dos municípios, especialmente na questão financeira, onde para honrar os compromissos no pagamento do 13º salário ao funcionalismo público municipal e seguir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) que não permite que os municípios rolem dívidas de um ano para outro, os prefeitos estão sendo forçados a promover cortes de gastos e paralisar obras de investimentos.
O debate entre os candidatos ao governo do Paraná, o governador licenciado Roberto Requião (PMDB) e o senador Osmar Dias (PDT) começou com nervosismo entre os dois candidatos, mas morno, e demorou a esquentar e ter o prometido “olho no olho” a que os dois candidatos se referiram antes do encontro. Por outro lado, foi recheado de projetos e propostas para o estado, o que pode ter ajudado o eleitor a decidir seu voto.
A coligação Paraná Forte, do governador licenciado Roberto Requião (PMDB), encaminhou à Corregedoria-Geral do Ministério Público do Paraná um pedido de quebra do sigilo telefônico dos jornalistas Caio Castro Lima, Karlos Kohlbach e Celso Nascimento, da Gazeta do Povo, e Mari Tortato, da Folha de S. Paulo – profissionais da imprensa que têm acompanhado e assinado reportagens a respeito dos grampos telefônicos feitos pelo policial civil Délcio Rasera, ex-funcionário da Casa Civil e que se apresentava como assessor do governador.
Advogados do governador Roberto Requião, candidato à reeleição pelo PMDB, entraram com pedido de investigação judicial contra o senador Osmar Dias, candidato do PDT.
Top