Saúde - Jornal Novo Tempo
Manter uma dieta que não seja rica em peixes, frutas, legumes e verduras é tão ruim para a saúde quanto fumar, afirmou um estudo da agência de saúde da Holanda.
Pesquisadores jogaram um balde de água fria na idéia de que beber moderadamente previne doenças cardíacas, citando o fato de que muitos estudos incluem abstêmios num grupo de controle, mas não perguntam por que eles não bebem.
Manter uma dieta que não seja rica em peixes, frutas, legumes e verduras é tão ruim para a saúde quanto fumar, afirmou um estudo da agência de saúde da Holanda.
Vinho Na década de 90, descobriu-se que os franceses apresentavam um menor risco de morte do que os norte-americanos, apesar de ambos os povos terem o mesmo nível de colesterol e, ainda pior, os franceses ingerirem muito mais gordura saturada. Como pode? Essa questão foi denominada o "paradoxo francês" e deu origem a inúmeros estudos. A cada dia surgem novas pesquisas tentando desvendar os mistérios daquele que foi identificado como o salvador da saúde dos franceses: o vinho. Ao contrário do que alguns comentários preliminares indicavam, também o branco, e não só o tinto, pode ser responsável por:
O feijão é uma fonte rica em nutrientes e barata, especialmente em países em desenvolvimento, mas muita gente não consome por temer os efeitos colaterais anti-sociais.
As vitaminas não contêm energia útil para o corpo. Em geral, elas funcionam como elos essenciais que ajudam a regular a cadeia de reações metabólicas que facilitam a liberação da energia contida nas moléculas de alimentos. Elas também ajudam a controlar o processo da síntese tecidual, ou seja, a construção da massa muscular. Como as vitaminas ingeridas podem ser usadas repetidamente nas reações metabólicas, as necessidades vitamínicas dos atletas em geral não são maiores que as necessidades das pessoas sedentárias.
Página 99 de 99
Top