Decisão do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) de criar o código numérico de segurança para o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). O texto da Deliberação n.º 70 do Contran estabelece um código numérico de segurança, com 11 dígitos, a ser impresso na parte inferior do certificado de licenciamento, no mesmo local destinado assinatura do expedidor. A finalidade é agregar mais elementos de segurança ao documento, para evitar falsificação e adulteração.

Quem quiser a carteira de habilitação a partir de 1º de janeiro de 2009 terá de frequentar por mais tempo a auto-escola.

O Conselho Nacional de Trânsito mudou as regras para concessão de carteiras de motoristas.

O uso de extintor de incêndio é obrigatório em automóveis de passeio no Brasil desde 1972, pela Resolução nº 410/68 sobre o Decreto 62.127 de 16 de janeiro de 1968, que havia tornado seu uso obrigatório em veículos de carga e transporte coletivo.

 

Salto, a 100 km de São Paulo, deverá entrar na lista das cidades com fábrica de veículos.

* Direção
Mecanismo ligado à caixa de direção, acoplando braços e terminais que possibilitam o esterçamento (movimento das rodas). Basicamente, pode funcionar a partir de dois sistemas: mecânico ou servo-assistido. As do segundo tipo podem ser hidráulicas ou eletro-hidráulicas. Nesses dois casos, uma bomba hidráulica suaviza o movimento e diminui o esforço que o motorista faz para virar a direção.

Válvula Termostática
Todo mundo sabe que o radiador é a peça que mantém a temperatura da água de refrigeração do motor, e por conseguinte ele próprio, dentro do previsto pelo fabricante do veículo. É no radiador que o calor do motor absorvido pela água passa para o ar ambiente, isso num regime de permanente circulação entre motor e radiador.

Com o preço do petróleo batendo recorde de preço, volta-se atenção para o uso de outros combustíveis. No momento a altenativa mais desenvolvida, do ponto de vista econômico e ambiental  é o álcool.
Um dos maiores especialistas em etanol do mundo, Luiz Augusto Horta Nogueira fala sobre o etanol, uma das mais viáveis saídas energéticas.
Nos últimos anos as montadoras passaram a investir na motorização 1.4 litro como uma alternativa para o consumidor que deseja algo a mais no carro do que apenas o preço mais acessível praticado pelo 1.0. Além do propulsor mais forte, a versão 1.4 costuma oferecer uma gama maior de opcionais.
Apesar de os riscos de lesões serem agravados se o passageiro não estiver usando o cinto de segurança, a maior parte das pessoas ainda prefere dispensar o equipamento. A vendedora Amanda Ferreira, que usa ônibus esporadicamente, diz que não se lembra de afivelar o cinto quando faz uma viagem de ônibus, mas diz que cumpre a lei quando está num carro de passeio. “A gente acha que no ônibus está segura”, afirma, acrescentando que, se correr o risco de levar multa, mudará o comportamento.
Página 14 de 26
Top