Campeonatos estaduais – a hora da verdade
No primeiro tempo das decisões dos estaduais com exceção da goleada do Cruzeiro pra cima do Atlético por 5x0, a maior na historia do estádio do Mineirão desde a sua inauguração, não tivemos nenhum resultado que não possa ser considerado normal.  Nas outras decisões, o Coritiba ampliou a vantagem e só perde o titulo se perder por 3x0. Em caso de vitória do Atlético por 2x0 tudo será decidido na prorrogação ou nos pênaltis.
No Rio Grande do Sul, mesmo perdendo para o Juventude pela terceira vez no Campeonato, o Internacional é o favorito para reverter a vantagem da equipe de Caxias, principalmente depois do que se viu na vitória pela Copa do Brasil contra o Paraná Clube. Só o que se espera é que o Colorado ganhe por seus méritos e não como ocorreu contra o Paraná Clube quando a arbitragem...?, foi decisiva para a eliminação do representante paranaense na Copa do Brasil.
No Rio de Janeiro, o Flamengo largou na frente, mas o Botafogo tem totais condições de reverter. Em São Paulo, é claro que o Palmeiras ampliou a sua vantagem para o segundo jogo com a vitória fora de casa, mas é bom tomar cuidado com a Ponte que terá a volta de 4 jogadores para a decisão enquanto no Palmeiras, Léo Lima deve ser a novidade.
Depois das decisões todas as atenções estarão voltadas para o Campeonato Brasileiro da Série A e também da Série B.
Campeonato regional de Amadores começará em julho
Em reunião realizada em Francisco Beltrão ficou definido que o Campeonato Regional de Amadores, Masculino e Feminino e também o sub-17 começarão em julho, após portanto, o término da Copa Sudoeste coordenada pela Aesupar. Algumas decisões foram tomadas, como o limite de jogadores de fora dos municípios, a criação de uma comissão para arrecadar os recursos para a premiação em dinheiro para os clubes que chegarem às finais. Para se ter uma idéia, o premio em dinheiro para o Campeão será de R$ 5 mil, além do troféu e das medalhas. Como se pode ver, os dirigentes da Liga Beltronense de Futebol estão correndo atrás do espaço que começam a perder com a adesão dos municípios à Copa Sudoeste de Futebol que além de tudo, o que já foi escrito nesta coluna, está fazendo um bem danado às finanças dos municípios e das empresas que estão tendo uma folga neste ano.
Copa Sudoeste de Futebol
Ampére e Santa Izabel do Oeste voltam a se enfrentar no domingo (havendo a possibilidade de ser antecipado para o sábado) pela Copa Sudoeste e só a vitória interessa para as duas equipes pela situação do grupo. Ampére perdeu jogando em Capanema por 4x1 e Santa Izabel do Oeste venceu o Mariópolis fora de casa por 2x1. Na classificação dividem o segundo lugar com 4 pontos, atrás do Capanema que segue invicto e com 100% de aproveitamento. A vitória, portanto, se torna necessária por se tratar de um jogo contra um adversário direto na disputa de vaga para a próxima fase da competição. Com certeza teremos um bom público no Estádio do Palmeiras, em Ampére, seja no sábado ou no domingo, afinal trata-se de um clássico regional.
Por onde Anda?
Gérson, o “canhotinha de ouro”
GÉRSON
O “Canhotinha de Ouro” hoje trabalha como comentarista esportivo e mora em Niterói, no Rio de Janeiro. No Rio, tem voz muito forte ao microfone da Rádio Globo-AM e na TV, na Mesa Redonda de José Carlos “Garotinho” Araújo, é figura central.
Gérson de Oliveira Nunes, o Gérson, que nasceu em Niterói (RJ), no dia 11 de janeiro de 1941, é casado e teve duas filhas (uma delas morreu em um trágico acidente de trânsito).
Ele foi peça essencial para a inesquecível conquista do Mundial do México de 70 pela Seleção Brasileira.
Inteligente, dono de passes e lançamentos precisos, Gérson foi um dos melhores meias da história do futebol brasileiro. O camisa 8 do time de Zagallo em 70 começou a carreira nas categorias de base do Flamengo, onde jogou entre 1960 e 1962, mas foi no Botafogo, jogando de 1962 e 1969, que ele fez mais sucesso. Pelo Glorioso, Gérson conquistou os cariocas de 1967 e 1968.
Depois do Botafogo, Gérson defendeu o São Paulo Futebol Clube. Já experiente, o meia, ao lado de Toninho Guerreiro, Roberto Dias e companhia, ajudou o São Paulo a sair da fila no Campeonato Paulista. De quebra, Gérson comemorou dois estaduais pelo Tricolor do Morumbi: 1970 e 1971.
Deixou o time paulista em 1972 para realizar um antigo sonho: jogar pelo Fluminense, o clube de coração. Pelo clube das Laranjeiras, Gérson levantou o Carioca de 1973 e encerrou a carreira em 1974. Para o seu lugar, o Flu contratou Rivelino, então do Corinthians.
Polêmicas
Gérson não ficou conhecido apenas pelos gols, lançamentos e boa visão nos gramados. Ele era considerado temperamental por alguns. Gérson teria quebrado acidentalmente, segundo ele, as pernas do ponta-direita Vaguinho, em 1971, e do juvenil flamenguista Mauro.
Mas o próprio Gérson admite que não afinou na dividida com o peruano De La Torre, em um amistoso entre Brasil e Peru, no Maracanã. Resultado: De La Torre deixou o campo com a perna fraturada.
Fora de campo, em 1976, Gérson participou de uma propaganda de cigarros. A frase publicitária dita pelo ex-meia não pegou bem na época: “Você também gosta de levar vantagem em tudo, certo?” Gérson foi injustamente criticado, tentou se explicar, mas não tinha mais jeito. Estava criada a “Lei de Gérson”.
Números pelo Fla, São Paulo e Seleção Brasileira
Pelo time da Gávea, como mostra o “Almanaque do Flamengo”, de Roberto Assaf e Clóvis Martins, Gérson disputou 147 partidas (86 vitórias, 23 empates e 38 derrotas) e marcou 83 gols.
Já pelo São Paulo, Gérson fez 75 jogos entre os anos de 1969 e 1971. Segundo o “Almanaque do São Paulo”, de Alexandre da Costa, foram 40 vitórias, 15 empates, 20 derrotas e 11 gols marcados pelo Tricolor do Morumbi.
E com a camisa canarinho principal, Gérson atuou em 85 jogos (61V, 13E, 10D) e anotou 19 gols. Pela seleção olímpica, foram 11 partidas e nove gols marcados. Além do título de 70, ele foi campeão da Taça Bernardo O´Higgins (1961), Copa Roca (1963 e 1971), Copa Rio Branco (1968) e Taça Sesquicentenário de Independência do Brasil (1972). A última apresentação de Gérson pela seleção foi na vitória de 1 a 0 sobre Portugal, no dia 9 de julho de 1972. Os dados constam do livro “Seleção Brasileira - 90 Anos”, de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf.
Na próxima semana: o grande goleiro Manga


É hora de decisão
De Norte a Sul do Brasil começam no próximo domingo as decisões dos Campeonatos Estaduais, lembrando é claro, que o Sport Recife em Pernambuco e o Brasiliense no Distrito Federal já colocaram a faixa no peito para o delírio dos seus torcedores.
No Campeonato Paranaense, Coritiba e Atlético depois de passarem por Paraná Clube e Toledo irão para a 13ª final envolvendo as duas equipes onde tudo pode acontecer. No Gaúchão o Internacional terá enfim, a oportunidade de se vingar das duas derrotas sofridas para o  Juventude neste campeonato além de outras em momentos decisivos nos últimos anos. Mas é bom ficar ligado principalmente se Alex, o melhor jogador do time nesta temporada e autor dos gols decisivos não tiver condições de jogo e também porque o Juventude conseguiu a sua classificação no campo dos adversários depois de ter perdido em casa tanto para o Grêmio, como também para o Internacional de Santa Maria.
Em São Paulo, o Palmeiras do técnico Vanderlei Luxemburgo e com o chileno Valdivia jogando muito, com méritos eliminou o todo poderoso São Paulo e vai como favorito para a decisão contra a Ponte Preta. Em Minas, mesmo jogando um futebol de baixa qualidade Atlético e Cruzeiro fizeram valer a sua tradição e decidirão mais um campeonato. Mas é no Campeonato Carioca, onde o bicho vai pegar em todos os sentidos. Pelo que demonstraram Flamengo e Botafogo nas duas partidas que realizaram e que foi marcada por muita provação e briga. Em termos de equipes existe um equilíbrio muito grande e com certeza os detalhes é que irão fazer a diferença neste momento decisivo.
Automobilismo – Danica Patrck, bonita e talentosa
 Danica Patrick comemora conquista no pódio do GP de Motegi
As mulheres deram no final de semana mais uma demonstração de que podem competir com os homens em pé de igualdade se lhe forem dadas as mesmas condições. Depois da política, setores públicos e privados agora foi a vez do mundo machista se render ao talento e competência de Danica Patrick que venceu o Grande Premio do Japão de Formula Indy tornando-se a primeira mulher a vencer uma prova da categoria. E uma vitória que escapou dela na temporada passada quando depois de liderar boa parte da prova foi ultrapassada na ultima volta no GP de Detroit, chegando em segundo lugar. Como é bonito assistir a vitórias como esta de Danica Patrick que exalam o perfume da competência e da beleza e que beleza desta mulher.
Olimpíadas – Futebol feminino também garantiu vaga
E as meninas do futebol feminino do Brasil, não tomaram conhecimento da seleção de Gana e venceram por 5x1, garantindo vaga para as Olimpíadas 2008. No sorteio dos grupos realizado ainda no sábado já ficaram sabendo que terão na primeira fase além da Nigéria e a Coréia do Norte, a seleção da Alemanha que venceu as brasileiras na final da ultima Copa do Mundo um resultado até hoje contestado pelas brasileira e que terão a oportunidade de dar o troco em Agosto .
Copa Sudoeste de Futebol de Campo
Na semana passada muitos não entenderam uma parte do nosso comentário sobre a Copa Sudoeste de Futebol de Campo. É que nossa coluna em virtude do fechamento do jornal na segunda-feira saiu com uma manchete e com um conteúdo diferente. Apenas pra explicar. Em contato Aesupar fomos informados que a obrigatoriedade do uso do nome da cidade nas camisas das equipes que disputam a Copa Sudoeste após uma reunião realizada em São Jorge D’Oeste e atendendo a maioria das equipes não era mais obrigatória e sim optativa, ou seja, usa quem quer muito embora num primeiro momento houvesse a determinação que constava em ata e até no regulamento. E foi baseado no regulamento que Ampére pensava em entrar com recurso para obter os pontos integrais do empate contra Santa Izabel do Oeste. A Aesupar já publicou nota no site oficial e a competição segue com os resultados conquistados dentro das quatro linhas.
Por onde anda? Dr. Sócrates
SÓCRATES
Sócrates, que sempre foi “anti-candidato” à presidência da CBF, hoje tem residência fixa em Ribeirão Preto (SP), escreve para jornais (entre eles o “Agora São Paulo”) e é formado em medicina.Nascido no dia 19 de fevereiro de 1954, em Belém (PA), Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira, começou a carreira no Botafogo, de Ribeirão, em 1974. No Pantera, o Doutor fez sucesso ao lado do ponta-direita Zé Mário (já falecido) e o artilheiro Geraldão (que depois também defenderia o Timão).
Em 1978, graças ao presidente corintiano Vicente Matheus, Sócrates foi para o Corinthians. Na época, o São Paulo cobiçava o alto, magro e extremamente talentoso meia-direita, mas ficou a ver navios e sofreu com o Doutor principalmente nas finais dos paulistas de 82 e 83, quando o time da “Democracia Corintiana” derrotou o Tricolor, em pleno estádio do Morumbi.
Pelo alvinegro do Parque, o Magrão, como era chamado pelos companheiros, realizou 297 jogos, marcou 172 gols e conquistou os títulos paulistas de 79, 82 e 83. Pela seleção brasileira, ele disputou dois mundiais (1982 e 1986). Com a camisa canarinho foram 63 jogos (41 vitórias, 17 empates, 5 derrotas) e 24 gols marcados.
Depois de uma passagem apagada pela Fiorentina, da Itália, onde esteve de 1984 a 1986, o Doutor voltou para o Brasil, desta vez para jogar no Flamengo. No entanto, as contusões atrapalharam a permanência dele na Gávea. Foram apenas 20 jogos com a camisa do Fla (10 vitórias, 3 empates, 7 derrotas) e cinco gols marcados.
Em 1988, após ficar um ano longe dos gramados, Sócrates foi defender o Santos, seu time de infância. No Peixe, ele jogou apenas um ano e sua melhor partida foi contra o Corinthians, na vitória por 2x1, no Brasileiro de 88. Ainda nos anos 80, ele viu uma outra estrela de sua família brilhar: o irmão Raí, que se tornou ídolo do São Paulo.
A Democracia
Culto e sempre ligado aos assuntos políticos, Sócrates foi um líder dentro de campo. “Era engraçado quando discutíamos no vestiário do Corinthians. Todo mundo falava e ninguém chegava a uma conclusão. De repente, o Sócrates abria a boca, todos ouviam e concordavam”, disse o goleiro Sollito, que foi titular da meta corintiana na conquista do Paulista de 1982.
Para o Doutor Sócrates, o movimento Democracia Corintiana serviu como lição. “Foi uma época em que os subordinados eram escutados. E acho que isso é necessário hoje. A humanidade precisa ouvir mais”, disse Sócrates em entrevista à Rádio CBN, em 2008.
NA próxima semana - GERSOM – O CANHOTINHA DE OURO.
Sugestões: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Campeonatos estaduais
Sem nenhum resultado que possa ser considerado surpreendente os Campeonatos Estaduais entram na sua reta final. No Paranaense, Atlético e Coritiba saíram na frente, mas nada está definido porque não abriram grande diferença e seguem todos no páreo. No Sul, o Internacional venceu fora de casa e deve confirmar a vaga no próximo domingo. Pela tradição, seu adversário deve ser o Juventude que jogaria ontem a noite com o Inter de Santa Maria (a edição do jornal já havia sido fechada). No Paulistão, o São Paulo com dois gols de Adriano (um com a mão) derrotou o Palmeiras que descontou com o Alex Mineiro e manteve o time do Parque Antártica na disputa. Domingo, o jogo vai ser na casa do Palmeiras. No carioca, o Flamengo já garantindo na final do campeonato tomou um verdadeiro chocolate do Botafogo que vai decidir com o Fluminense o direito de ir a final da competição. O certo mesmo é que os torcedores de norte a sul estão a espera do Campeonato Brasileiro que começa em maio e promete ser muito  equilibrado.
Copa Aesupar – Ampére vence a primeira e quer os pontos da partida contra Santa Izabel do Oeste
Jogando debaixo de muita chuva, no estádio Padre José Bonsmans, a equipe de Ampére venceu por 3x2 o Mariópolis e assumiu a segunda posição do grupo com 4 pontos, o líder é Capanema que tem 6 pontos após a vitória sobre Santa Izabel por 2x0.
Pinhal de São Bento – Parabéns prefeito Jaime
O grande fato esportivo da semana que passou, foi sem dúvida alguma a presença do goleiro Danrlei no município de Pinhal de São Bento participando de um encontro com gremistas da região. Um presentão do prefeito Jaime para coroar de êxito a inauguração do asfalto ligando Pinhal a Ampére. Teve jogo de futebol (leia a entrevista com Danrlei nesta edição). E por falar em Pinhal, o ritmo das obras do complexo esportivo estão a todo vapor, com campo de futebol, pista de atletismo, caixa para salto a distância e altura. E o prefeito Jaime pretende fazer uma grande festa esportiva para a sua inauguração. Uma das sugestões apresentadas foi a da realização de um GRENAL de Masters com a presença de grandes ídolos do passado dos times de maiores torcidas na região. Seria um gol de placa sem duvida e uma grande promoção.
Por Onde Anda?
Reinaldo – ex-jogador do Atlético/MG
Reinaldo, o José Reinaldo de Lima, 44 anos, o maior artilheiro da história do Atlético Mineiro (fez 288 gols com a camisa do Galo) trabalha como colunista do jornal “O Tempo”, de Belo Horizonte, e fundou o Belo Horizonte Futebol Cultura, em parceria com uma universidade da capital mineira. Reinaldo encerrou a carreira, aos 28 anos, após sofrer cinco cirurgias no joelho. O centroavante também atuou no Palmeiras, Cruzeiro e na Holanda, em clubes de pouca expressão, porém não conseguiu repetir o sucesso que obteve no Galo. Reinaldo também teve momentos difíceis quando entrou em depressão e se envolveu com drogas, mas, felizmente, conseguiu dar a volta por cima.
Confira abaixo tudo sobre Reinaldo:
Títulos:Campeão Mineiro (1976, 78,79, 80, 81, 82, 83 e 85)
Outros clubes:Palmeiras, Rio Negro-AM, Cruzeiro, Telstar (Holanda)
Jogos e gols pela Seleção:14 gols em 37 jogos (foi reserva de Roberto Dinamite na Copa da Argentina de 1978)
Recorde:Marcou 28 gols no Brasileirão de 1977, recorde quebrado somente em 97 por Edmundo
Local e data de nascimento:Nasceu em Ponte Nova (MG), em 11 de Janeiro de 1957
Peso e Altura: 1,72m e 71 Kg
Técnicos que dirigiram Reinaldo:Antonio Lacerda, Barbatana, Carlos Alberto Silva, Mussula, Paulinho de Almeida, Paulo Benigno, Pepe, Procópio Cardoso, Rubens Minelli, Sinval Martins, Telê Santana, Vicente Lage
Jogos pelo Galo:478
Expulsões:17
Estréia e aposentadoria no Galo:28/01/1973 - 11/08/1985
Anos em que defendeu o Atlético-MG:1975-1985
Carreira política:Eleito Deputado Estadual em 1990
Frase que mais ouviu:”Rei, rei, rei, Reinaldo é o nosso Rei!”, uma reverência da torcida do Galo.
Em 2005, o ex-deputado Reinaldo tornou-se vereador em Belo Horizonte, mas seu grande projeto de vida é tornar-se presidente do Clube Atlético Mineiro, sua paixão. Ele jamais irá se conformar som o lamentável rebaixamento do Galo para a segunda divisão ocorrido no Brasileirão de 2005.
Na próxima semana, o Dr. Sócrates.
Sugestões: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fórmula 1 – Nossas preces foram atendidas
Após duas corridas que transformou sonhos em pesadelos, Felipe Massa conquistou no domingo a sua primeira vitória na temporada da Formula 1, num final de semana que foi perfeito para a Ferrari, pois Kimi Haikonnen foi o segundo e lidera o campeonato com 19 pontos, Massa é o sexto na classificação. A vitória do brasileiro que pilotou com seriedade e concentração com certeza servirá para acalmar os ânimos nos boxes da escuderia italiana e até mesmo o relacionamento do piloto brasileiro com a sua equipe depois que negou-se a assumir o erro na  prova da Malásia quando cometeu uma barbeiragem deixando de conquistar um bom resultado. Felipe Massa, inegavelmente um bom piloto deveria seguir o exemplo de Lewis Hamilton que ao literalmente atropelar um carro da Renault assumiu o erro dizendo ter errado, pedindo desculpas a escuderia que prejudicou. Como faltam muitas provas ainda, as esperanças voltam a se renovar na expectativa de que este ano o Brasil possa ter novamente um campeão mundial na Formula 1.
Campeonato Estaduais – Hora da verdade
No Campeonato Gaúcho a grande surpresa foi a eliminação do Grêmio pelo Juventude depois de ter feito e ainda ter a melhor campanha entre todos os participantes do campeonato. Só que perdeu na hora errada. Ao contrário do Internacional que perdeu duas vezes para o Juventude, mas na fase de classificação o que não significou grandes prejuízos a não ser o da gozação. O Grêmio foi eliminado em pleno estádio Olímpico por 3x2 depois de uma vitória de 2x1 em Caxias do Sul pelo saldo de gols qualificado e viu o sonho do tri campeonato ir embora para a tristeza dos seus torcedores. Já o Internacional que teve uma semana de muitos problemas de ordem médica venceu a Ulbra por 3x2 , teve a volta de Nilmar e é sem duvida alguma ainda mais favorito para conquistar o título. Ou outros semifinalistas são o Caxias e o Internacional de Santa Maria. No Paranaense o trio de ferro da capital depois de um começo de segunda fase preocupante fez valer a sua tradição e estão todos presentes na semifinal acompanhados da grande surpresa do Campeonato, o Toledo que ainda não perdeu jogando em seu estádio. Nos enfrentamentos em duas partidas entre Atlético e Toledo e Coritiba e Paraná Clube, sairão os dois finalistas. E no Paulista – Guaratinguetá, Palmeiras, São Paulo e Ponte Preta são os finalistas. O Corinthians que não dependia apenas de si mesmo não fez sequer a sua parte perdendo para o Noroeste depois de ter ganho uma ajuda inesperada do Santos que mesmo com a equipe reserva empatou com a Ponte Preta. Faltou competência aos comandados pelo técnico Mano Meneses.
Copa Sudoeste de Futebol
Na abertura da Copa Sudoeste de Futebol tivemos o clássico, Ampére x Santa Izabel do Oeste no estádio municipal de Santa Izabel do Oeste, numa partida de dois tempos bastante distintos. No primeiro, superioridade total de Ampére que fez 2x0 ao natural com Tiago Maggi e poderia ter liquidado o jogo na primeira etapa quando o goleiro Márcio fez apenas uma intervenção e de mais, foi expectador de luxo da partida, tamanha era a superioridade da equipe comandada pelo técnico Toco. Mas na segunda etapa, o que se viu foi uma reação espetacular de Santa Izabel após as substituições feitas pelo técnico Adilsom e que em 17 minutos fez 3 gols com Alair, Fernando e Tile virando o placar. No finalzinho da partida, Paulinho Cuco marcou o gol de empate de Ampére fazendo que o placar fosse justo pelo que apresentaram os dois times. Destaque também para a boa presença de público que com certeza gostou do jogo pela movimentação e principalmente pelos seis gols. Como já era esperado as duas equipes sentiram a falta de ritmo e o forte calor, mas a tendência é de que já na próxima rodada um melhor rendimento possa ser alcançado.
Por onde Anda?
Ademir Da Guia – O Divino
Ademir da Guia, maior ídolo da história do Palmeiras (SP), nascido no dia 3 de abril de 1942, no Rio de Janeiro (RJ), casado, mora no bairro de Perdizes, zona oeste de São Paulo (SP), e foi eleito vereador da capital paulista em 2004.
Filho de Domingos da Guia, grande zagueiro do Bangu (RJ), do Vasco (RJ), Peñarol (Uruguai), Boca Juniors (Argentina) e Corinthians, Ademir foi um dos mais geniais meios-campistas do futebol brasileiro em todos os tempos.
Assim como o pai, ele começou a carreira no Bangu e foi contratado pelo Palmeiras em 1961. Herdou o apelido do pai, “Divino”, e brilhou no Parque Antártica até 1977, quando encerrou a carreira.
No entanto, o jogo de despedida de Ademir da Guia aconteceu somente no dia 22 de janeiro de 1984, em festa organizada por César e Luis Pereira, dos companheiros da segunda versão da Academia palmeirense.
Os principais títulos conquistados por Ademir foram os seguintes: Paulistas de 63, 66, 72, 74 e 76; Brasileiros de 72 e 73; Robertão, em 67 e 69; Troféu Ramón de Carranza, em 69 e 74; Rio-São Paulo, em 65; Taça Brasil, em 67; Mar del Plata, Laudo Natal e Cidade de Zaragoza, os três em 1972; Torneio IV Centenário do Rio, em 1965. Em 2001, Ademir da Guia recebeu homenagem através de um livro: “Divino: Vida e a arte de Ademir da Guia”, de Kléber Mazziero de Souza.
Números pelo Palmeiras e Seleção
Com a camisa palmeirense, Ademir da Guia disputou 901 jogos (509V, 234E, 158D) e anotou 153 gols. Os dados são do “Almanaque do Palmeiras”, de Celso Unzelte e Mário Venditti.
Já pela seleção brasileira, o “Divino” atuou em apenas 12 partidas, com 7 vitórias, 3 empates e duas derrotas, sem marcar gols. Os números são do livro “Seleção Brasileira - 90 anos”, de Roberto Assaf e Antonio Napoleão.

Página 92 de 94
Top